“Cabelo ruim” “a coisa tá preta” “não sou tuas negas” “moreno(a)” se essas #expressões não te causaram incômodo, talvez você precise rever seus conceitos. 388 anos de escravidão no Brasil não se apagam facilmente. Prova disso é a lista gigantesca de expressões que as pessoas dizem até hoje sem perceber a conotação racista.

Desconstruir o hábito de usar essas palavras (até quando usadas intencionalmente) é necessário e urgente.

Nessa matéria reunimos 9 expressões #racistas que você usa sem saber em situações corriqueiras do dia a dia. 

1 - “A dar com pau”

Teve origem nos navios negreiros. Era uma forma violenta de forças os escravos a se alimentarem.

Publicidade
Publicidade

Os negros preferiam morrer, e para isso não comiam, então criaram um método que era atravessar um pau na boca dos escravos e logo em seguida despejado sopa de angu.

2 - “Meia tigela”

Era a punição dos escravos que produziam pouco. os que eram produtivos ganhavam tigela inteira; os outros, meia tigela.

3 - “Cor da pele”

Quando pensamos em cor da pele, pensamos logo em um tom meio bege, meio rosado, mas claro, hoje em dia esse termo deve cair em desuso. Principalmente no Brasil onde 53% dos brasileiros se declaram pardos ou negros, segundo dados do IBGE.

4 - “Inveja branca”

associa o branco como algo positivo e o preto a comportamentos negativos.

5 - “Cor do pecado”

Geralmente essa expressão é usada como elogio, se associa ao imaginário da mulher negra sensualizada. Mas em uma sociedade pautada na religião se torna uma ofensa, afinal, segundo a religião pecar é errado, logo, não é algo positivo.

Publicidade

6 - “Samba do crioulo doido”

significa uma situação confusa, que ninguém entende.

7 - “Mulato”

Originalmente refere-se ao filhote de cavalo com a jumenta. Usa-se como uma forma de “clarear” o negro por achar que chamar alguém de negro é ofensivo.

8 - “Serviço de preto”

Usando a palavra preto como significado de algo ruim, essa expressão representa um trabalho mal feito, errado, e claro: refere-se estereótipos negativos. 

9 - "Ter um pé na cozinha" 

Um meio racista de falar que uma pessoa tem origem negra. Recordação do tempo escravista onde a cozinha era o único lugar permitido na casa grande para as mulheres negras.  #Racismo