Em 2016, o prêmio #Nobel de literatura foi uma grande surpresa, pois nenhum escritor foi o ganhador.

O merecedor do prêmio, segundo a Academia Sueca, foi, ninguém menos que o músico e compositor americano Bob Dylan. Esse fato causou estranheza, acompanhado de algumas críticas e também de grande alegria por parte dos milhões de fãs espalhados pelo mundo. Entretanto, o ganhador ainda não foi informado oficialmente do prêmio.

A secretária da Academia Sueca, Sara Danius, falou com assessores e pessoas próximas ao músico, que foram muito simpáticos com a notícia. Entretanto, ela não conseguiu falar diretamente com o cantor e nem teve um retorno do mesmo.

Publicidade
Publicidade

Nos shows que se sucederam ao anúncio, Dylan também não fez nenhuma referência ao prêmio. A secretária diz estar esperançosa de sua presença na festa em Estocolmo, em 10 de dezembro. Entretanto, ainda, segundo ela, a Academia não pode se responsabilizar pelo o que vai acontecer agora e se o músico não aparecer, a festa será um sucesso da mesma forma.

Apenas duas pessoas rejeitaram o prêmio Nobel: Sartre, que por questões políticas não aceitava nenhuma premiação e Boris Pasternak, por proibição de autoridades soviéticas. Esse último foi agraciado postumamente com o prêmio.

Essa foi a primeira vez que um músico foi homenageado com o Prêmio Nobel de Literatura. Segundo a academia, essa premiação só foi possível por Dylan ter criado "novas expressões poéticas dentro da grande tradição da canção americana".

Publicidade

Conheça um pouco sobre o Mago de Minnesota

Bob Dylan é o nome artístico de Robert Allen Zimmerman. Nasceu  em Minnesota, nos Estados Unidos, em 1941. É compositor, cantor e escritor. Aos 10 anos de idade escreveu seus primeiros poemas. Adolescente aprendeu violão e piano, sozinho.

Dylan começou sua carreira apresentando-se em bares e shows nos anos 60. Despontou na carreira com suas belas letras, um folk reinventado e sua voz fanhosa. 

Bob influenciou muitos artistas, inclusive famosos, como Beatles e Rolling Stones. A #Música de sua autoria "Like a Rolling Stone" foi considerada a melhor do século XX, pela revista de mesmo nome.  #BobDylan