O dia 31 de outubro é marcado por alguns fatos importantes que são comemorados em todo o mundo, ou, pelo menos, em boa parte dele.

Para o Cristianismo, nessa data é comemorado o dia em que Martinho Lutero deu início à Reforma Protestante. Isso aconteceu a 499 anos atrás.

No entanto, essa data também é extremamente importante para os pagãos, eles celebram nesse dia, um evento que teve início a mais de 2300 anos atrás, com o extinto povo Celta, o Halloween.

Segundo historiadores, o dia 31 de outubro era sagrado para os Celtas, por ser o último dia do verão, e era o momento em que eles evocavam os espíritos dos mortos, para que saíssem dos túmulos e encorporassem os vivos.

Publicidade
Publicidade

Muitos deles, temendo receberem os espíritos, se fantasiavam de caveiras e de monstros, pintando seus rostos e corpos.

Na prática, o ritual seguido pelos Celtas ano após ano, era de cultuar os mortos, adorando-os e celebrando a oportunidade de reencontrar os espíritos de seus ancestrais.

Essa cultura não ficou apenas naquele povo. Depois deles, é possível observar esse costume em diversos povos e, hoje, em pleno século 21, o #Halloween é celebrado em praticamente todo o mundo. Em alguns países ele é chamado de "Dia dos Mortos", em outros, como é o caso do Brasil, os católicos o chamam de "Finados".

Note que em qualquer cultura ou tempo, o objetivo é sempre o mesmo, celebrar os mortos.

Satanismo e Ocultismo

Apesar de muitos céticos negarem, sites sérios como o da Canção Nova, emissora oficial da Igreja Católica no Brasil, revela que o dia de Halloween também é conhecido como "O grande dia do Diabo".

Publicidade

Eles revelam que, para o #Satanismo, é nessa data em que os maiores rituais de magia negra acontecem. É no Halloween que os principais sacrifícios são feitos, tanto de animais como até mesmo sacrifícios humanos.

O site também alerta que, quando nossos filhos se vestem de bruxas ou se pintam de caveiras, de alguma forma, estão também participando do culto satânico, trazendo a memória os rituais praticados pelos Celtas a mais 2000 anos. #Religião