O Projeto Cinesolar “chegou” e com ele a alegria no rosto das comunidades por onde ele passa. Dessa vez, sua apresentação se dará na cidade sergipana de Laranjeiras. Sua exibição aconteceu na tarde de ontem na cidade histórica, no horário das 18h30min. O Cinesolar tem em sua essência a forma mais prática e sustentável de uso inteligente da #energia, que, ao invés de serem aquelas fabricadas nas hidrelétricas, faz-se uso da energia solar que é 100% limpa e renovável, interagindo a beleza da arte, o glamour do #Cinema com a sustentabilidade.

A equipe organizadora informa que o funcionamento provém dos aparelhos colocados no veículo van, as chamadas placas solares que captam os raios do sol transformando em energia, através da sistematização de conversores, exibindo, assim, filmes e algumas apresentações de artes variadas.

Publicidade
Publicidade

O carro desse evento comporta em seu interior, em média, 100 expectadores, se utiliza de uma tela grande com medidas de 200 polegadas, com uma sistematização que promove a imagem e som com qualidade de um cinema, além de trazer consigo um pequeno estudo que é retirado juntamente com as aparelhagens na hora da apresentação e armado no espaço programado.

As atividades inerentes ao projeto ocorreram ontem, terça-feira (29), nos horários das 18h30min com apresentações de filmes de pouca duração, o popular curta-metragem, voltado para as crianças, e, em seguida, a partir das 19h30min iniciou um filme intitulado “Tudo que aprendemos juntos”, sobre produção do diretor Sérgio Machado, tendo a participação do ator Lázaro Ramos como personagem principal. A indústria de filmes que disponibiliza esse evento é a Brazucah Produções, com a autorização da Lei de Incentivo à Cultura e Apoiadores como a empresa Votorantim cimentos.

Publicidade

O acesso é gratuito.

No decorrer do evento é também exposto o projeto Eco Estúdio Solar, atividade que tem como base a exposição das tecnologias sustentável mostrado dentro da sistematização de projeção de tela. No interior do veículo, profissionais habilitados como os infográficos e monitores apresentam a estrutura do transporte, desde seu funcionamento básico, referente ao armazenamento da energia solar e sua utilização ao mudar para energia elétrica.

Conforme são passados os filmes, a equipe apresenta os produtos resultantes da forma correta de cuidado preventivo, que devem ser praticados cotidianamente, como curioso marcador do tempo feito de batatas. Aconteceram outras atividades realizadas à tarde, a exemplo de oficina de cinema solar (por outros conhecidos como oficina de “vídeo de bolso”), voltada para estudantes entre 10 a 16 anos, com capacidade para até 30 alunos no local. #Arte