"Incerteza Viva", a 32ª Bienal de São Paulo, que acontece até 11 de dezembro, está chegando ao fim no Pavilhão Ciccillo Matarazzo, no Parque Ibirapuera. O responsável pela exposição é Jochen Volz. Ele trouxe 81 artistas, sendo 47 mulheres. O tema da Bienal deste ano tem o objetivo de trazer reflexão aos visitantes sobre a incerteza e as condições de vida nos dias de hoje através da #Arte contemporânea. Ao todo 33 países participam, entre eles Colômbia, África do Sul e Estados Unidos.

Quem for conhecer o evento de perto encontrará questões que fazem repensar sobre hábitos alimentares e o cuidado com o meio ambiente. Os cocuradores são Sofía Olascoaga, Júlia Rebouças, Gabi Ngcobo e Lars Bang Larsen.

Publicidade
Publicidade

Outros contribuintes da Incerteza Viva foram artistas, líderes de tribos indígenas, professores, estudantes, ativistas, pensadores e cientistas, responsáveis pelo processo coletivo de análise do assunto desde o ano de 2015, reunindo em um lugar só uma diversidade de liberdade e arte.

As atividades não se limitam apenas à observação. Palestras, oficinas, debates, exibições de filmes, apresentações musicais, seminários e peças de teatro participaram da programação desde a abertura do Pavilhão. A Arrogation (Arrogação) foi a instalação que provocou grande interesse dos amantes de skate. Uma escultura semelhante à uma pista de skate foi construída ao ar livre, fora da exposição interna, na rampa do MAC (Museu de Arte Contemporânea), sendo possível a visualização de quem está dentro da Bienal, feita pela artista Koo Jeong A.

Publicidade

Frequentadores do parque aderiram à instalação de forma positiva, em grande interação com a obra de 17 metros de diâmetro. Foi pintada com uma tinta fluorescente que se adapta à luz do meio ambiente, então durante à noite se torna uma "pista de skate" brilhante.

Ainda dá tempo de correr e conhecer a 32ª Bienal de São Paulo, um evento que acontece de dois em dois anos e recebe milhares de visitantes.

O quê? 32ª Bienal de São Paulo, "Incerteza Viva"

Até quando? 11 de dezembro de 2016. Terças, quartas, sextas, domingos e feriados das 9h às 19h (os portões fecham às 18h); quintas e sábados das 9h às 22 (os portões fecham às 21h);

Onde? Avenida Pedro Álvares Cabral, s/n - Vila Mariana. Pavilhão Ciccillo Matarazzo, Parque Ibirapuera. Entrada no Portão 3.

Quanto? Gratuito. #SaoPaulo #Cultura