Com o imenso sucesso do #livroA Garota no Trem”, era de se esperar que o enredo virasse #Filme. Na pele da atriz Emily Blunt, a protagonista Rachel sofre com o alcoolismo e com o divórcio recente. Além disso, Rachel testemunha, sem querer e pela janela do trem, um fato que a fará se misturar a um caso sério, no qual jamais desejou estar. O longa rendeu, até agora, mais de $160 milhões de dólares em bilheteria.

Pegando carona no sucesso de “Garota Exemplar”, de Gillian Flynn, houve várias comparações entre as obras; ambas com protagonistas femininas fortes e, de certo modo, ameaçadoras. A autora Paula Hawkins, no entanto, sempre negou qualquer tipo de assimilação de sua obra com a obra de Flynn.

Publicidade
Publicidade

E a partir de maio de 2017, os leitores poderão ter um novo livro de Hawkins nas mãos: “Into the Water” (ainda sem título em português) contará a história de duas mulheres: uma mãe solteira e uma adolescente, que são encontradas mortas no fundo de um rio, numa pequena cidade no norte da Inglaterra.

Uma investigação sobre as mortes misteriosas revelará que as mulheres tinham histórias complicadas e surpreendentemente interligadas.

O livro chega pouco mais de dois anos depois de “A Garota no Trem” conquistar o mundo e se tornar um best-seller por 97 semanas consecutivas.

Publicidade

Foram mais de 18 milhões de cópias vendidas no mundo todo, sendo seis milhões apenas nos Estados Unidos.

Paula, ex-jornalista que hoje vive em Londres, já havia publicado outros livros antes, sob o pseudônimo Amy Silver, mas suas vendas foram mínimas. Quando conseguiu publicar “A Garota no Trem” em uma editora, ela estava quase “falida” e o manuscrito nem estava completo ainda.

A editora fez uma tiragem inicial de 40 mil exemplares, mas viu o livro virar uma verdadeira sensação pouco tempo depois, tendo que publicar muito mais e vender os direitos para editoras de outros países.

Com “Into the Water”, a autora espera alcançar o mesmo feito: “Assim como “A Garota no Trem”, o mistério do assassinato será apenas uma parte de um todo maior. O objetivo do livro é explorar as memórias da infância e como elas moldam as pessoas e as fazem ser quem são hoje em dia”, declarou ela, ao jornal australiano The Herald Sun. #thriller