O carioca Antônio Carlos Jobim, ou simplesmente #Tom Jobim, nascido em 25 de janeiro de 1927, morreu em Nova York em 8 de dezembro de 1994. Compositor, pianista, cantor, arranjador e maestro, é considerado o maior nome da música popular brasileira.

Com uma carreira que iniciou como pianista, tocando em bares e casas noturnas de Copacabana, Rio de Janeiro, no começo dos anos 1950, teve sua primeira composição gravada em 1952: " Incerteza".

Do início boêmio ao sucesso internacional, Tom construiu uma carreira calcada na criação de arranjos inovadores. Sua parceria com Vinícius de Moraes resultou nas mais belas e mais conhecidas canções da #MPB, até hoje reverenciadas e gravadas pelos mais diversos artistas.

Publicidade
Publicidade

Com João Gilberto, Gilberto Gil e também Vinícius, foi criador do gênero musical #Bossa Nova, que transformou a melodia do samba, aproximando o ritmo do jazz norte-americano. A "batida" suave e a forma intimista de cantar, ficaram marcadas em inúmeros sucessos como "Se todos fossem iguais a você" e "Chega de Saudade". O novo estilo ganhou o mundo, quando Tom se apresentou no Carnegie Hall em Nova York, em 1962. Já no ano seguinte, a parceria com Vinícius de Moraes rendeu a canção brasileira mais reproduzida no exterior até hoje, e que em 1964 ganhou o prêmio Grammy de Música do Ano, competindo com Beatles, Elvis Presley e Rolling Stones: "Garota de Ipanema".

Não apenas do amor e das belas mulheres falavam as composições. "Samba do Avião", era uma declaração de amor a sua cidade natal.

Na década de 1970, Tom foi além e uniu a influência dos clássicos Debussy e Villa-Lobos, à veia jazzística que já estava impressa em sua obra.

Publicidade

Com o sucesso internacional, Tom voltou aos EUA em 1967, para gravar ao lado de Frank Sinatra. O álbum, que incluiu versões em inglês de "The Girl From Ipanema" e "How Insensitive", chegou ao quarto lugar na lista "Billboard Top Jazz Albuns", dos Estados Unidos.

A antológica gravação de "Águas de Março", com Elis Regina, em 1974, com arranjo de César Camargo Mariano, inovou mais uma vez, colocando instrumentos elétricos na Bossa Nova. O álbum foi considerado pela crítica da revista Rolling Stone um dos melhores discos da música brasileira de todos os tempos.

Foram quase quarenta anos de carreira, nos quais a música brasileira passou a ser reconhecida internacionalmente.

Conhecido por seus amigos músicos e intérpretes como perfeccionista "infernal", Tom Jobim era também um amante da natureza. Seu parceiro e amigo Roberto Menescal, conta que em uma pescaria estranhou o fato de que Tom não conseguia pescar nada. "E você acha que eu vou machucar os peixinhos?", disse Tom. Seu anzol estava sem isca.