Franz, Leon, Larry e Jimmy são os personagens que compõem a história de Lebre e Coelho, uma série de tirinhas postada no Batatiras, página do Facebook, que faz sucesso entre crianças e adolescentes desde agosto do ano passado. A história tem mais de 6.500 curtidas, e a página tem mais de 42 mil.

O enredo é sobre o cotidiano escolar e romântico dos jovens em uma escola interna: Leon se apaixona por Jimmy e arrasta os amigos, Franz e Larry, para tentar ajudá-lo a conquistar o loiro. Só que, com isso, alguns sentimentos vêm à tona e eles têm que aprender a lidar com as emoções: paixão, raiva, frustração e vergonha. Jonnhy Jota, mineiro de Belo Horizonte de 20 anos e dono do Batatiras, explicou que a ideia para o nome surgiu de uma música clássica que ouviu há tempos: "Imaginei uma lebre energética tentando fazer amizade com um coelhinho tímido, mas acabava assustando ele'', disse sobre a inusitada inspiração.

Publicidade
Publicidade

Jota disse que a história já está completamente desenhada desde que tinha 15 anos, mas que sofreu alterações nesta nova versão. "Embora o plot (enredo) mesmo se manteve'', garantiu. Explicou que cada personagem tem sua expressão facial e cores características: Franz usa roupa azul, considerada uma cor fria, e é mais calmo, racional e inteligente. Leon é agitado, impulsivo e está sempre com seu casaco vermelho, conhecida por ser uma cor quente. Jimmy é associado às cores claras para passar a ideia de fragilidade e leveza. Já Larry usa roupa preta, impõe respeito e é visto como alguém com quem os amigos podem contar a qualquer momento, sempre pronto para defendê-los. "São umas coisas sutis que eu gosto de considerar. Acabam fazendo uma diferença na hora de ler, mesmo que inconsciente", esclareceu.

Publicidade

As postagens são feitas de uma a duas vezes por semana na página do Batatiras. Geralmente são lançados entre sete ou oito #Quadrinhos. O final da história está próximo de ser revelado. Para quem quiser ler tudo é só clicar no post fixado na página. Lá estão todas as #tirinhas em sequências, além de outras como Zoróscopo, Zodícopo e Saga do Serp, sobre os signos do zodíaco retratados de modo cômico.