O ano de 2016 foi ótimo para o cinema de horror. É natural que, mesmo que não houvesse outros motivos, apenas esse fato justifique uma grande expectativa para #2017.

Mas nós temos muitas outras razões. Vêm aí diversos lançamentos importantes, como Alien: Covenant, It: A Coisa, Jeepers Creepers 3, Sobrenatural: Capítulo 4.

Porém, a lista a seguir traz algumas apostas e tenta ir um pouco além das sequências, remakes e reboots.

O Rastro

J. C. Feyer, Brasil

Um médico está coordenando a remoção de pacientes de um antigo hospital prestes a ser desativado quando uma menina desaparece. Quanto mais ele se aproxima da verdade, mais mergulha em um universo obscuro, que nunca deveria ser revelado.

Publicidade
Publicidade

Porque assistir: Filme nacional com orçamento acima da média para o gênero. Esperamos que tenha aproveitado bem esses recursos e atinja um grande público no Brasil.

Raw

Julia Ducournau, França

Quando uma jovem vegetariana sofre um trote na escola de veterinária, um gosto espontâneo para a carne começa a crescer em seu íntimo.

Porque assistir: A diretora francesa tem arrebatado diversos prêmios mundo afora com esse seu debut, inclusive em Cannes.

The Belko Experiment

Greg MacLean, EUA

Um estranho experimento social coloca 80 americanos presos em escritório corporativo em Bogotá, na Colômbia, onde recebem ordens de uma voz misteriosa para participarem de um jogo de matar ou morrer.

Porque assistir: O diretor já tem experiência em retratar o sadismo no #Cinema com a franquia Wolf Creek e, convenhamos, nada mais sádico e contemporâneo que o ambiente corporativo, não é?

The Devil's Candy

Sean Byrne, EUA

Um pintor é possuído por forças satânicas depois de mudar-se com sua jovem família para uma casa dos sonhos na zona rural do Texas.

Publicidade

Porque assistir: Sean Byrne já nos presenteou com o que julgo ser um dos melhores filmes de #Terror da década passada, Entes Queridos.

From a House on Willow Street

Alastair Orr, África do Sul

Os sequestradores de uma jovem mulher logo percebem que, na verdade, eles podem estar em perigo e que a jovem esconde consigo um segredo obscuro.

Porque assistir: O filme chamou atenção em festivais no ano passado. Além do mais, como andará a África do Sul, hein?

Here Alone

Rod Blackhurst, EUA

Uma jovem luta para sobreviver sozinha no despertar de uma misteriosa epidemia que dizimou a sociedade e a forçou a penetrar no ermo inóspito.

Porque assistir: Como todo filme de zumbi, este tem um potencial muito grande para metáforas e uma protagonista feminina realmente chama atenção nesse caso.

The Void

Jeremy Gillespie/Steven Kostanski, Canadá

Policial busca socorro no plantão local onde, junto com plantonistas e pacientes, acaba cercado por cultistas encapuzados. Para proteger os sobreviventes, ele os leva para as profundezas do hospital, onde descobrirá algo terrível.

Publicidade

Porque assistir: Dizem que o filme é uma homenagem à obra do lendário autor de terror H.P. Lovecraft e faz lembrar o cinema do mestre John Carpenter.

Saia

Get Out, Jordan Peele, EUA

Um jovem afro-americano visita a propriedade da misteriosa família de sua namorada caucasiana.

Porque assistir: O filme está com 99% no Rotten Tomatoes, pontuação mais alta que qualquer filme em cartaz no momento. Mas o que conta mesmo é a discussão proposta com o importante tema abordado: o racismo.

It Comes at Night

Trey Edward Shults, EUA

Isolado em seu lar com a família enquanto uma ameaça sobrenatural aterroriza o mundo, um homem estabeleceu uma certa ordem doméstica que logo será colocada à prova quando uma família desesperada chega procurando refúgio.

Porque assistir: Trey Shults é um jovem diretor que começou com tudo em seu debut, o ótimo Krisha, filme de baixíssimo orçamento e muita criatividade. Então, nada mais justo que manter os olhos no garoto.

Dig Two Graves

Hunter Adams, EUA

A obsessão de uma garota com o desaparecimento de seu irmão a leva a um pesadelo, onde ela ficará de frente com uma proposta mortal. Até onde ela vai para salvar as pessoas que ama?

Porque assistir: Um ótimo elenco e uma premissa interessante.