Prestes a estrear, #A Bela e a Fera tem causado polêmica. Depois de ser banida num #Cinema dos Estados Unidos por conta do personagem gay LeFou (Josh Gad), agora foi a vez da Rússia se manifestar. O país que descriminalizou a homossexualidade em 1993 e, há 4 anos proíbe qualquer informação sobre o assunto a menores de idade, quase boicotou o filme.

O político conservador e autor da legislação "anti-propaganda gay" Vitaly Milonov, que em 2012 tentou cancelar o show Born This Way Ball, de Lady Gaga, sob a alegação de que ela promove e incentiva a homossexualidade, chamou de "propaganda óbvia e sem escrúpulos do pecado" o que os distribuidores de filmes estão oferecendo.

Publicidade
Publicidade

Ele ainda afirmou que a principal tarefa do Estado em relação às crianças é proteger a infância e a juventude da "sujeira do mundo".

Entretanto, após essas mensagens de repúdio, o país preferiu tomar uma decisão: O filme será exibido na Rússia, mas com a classificação para maiores de 16 anos. Ou seja, a adaptação do conto infantil não será para crianças...

O longa foi censurado nos Estados Unidos

O diretor Bill Condon disse em entrevista recente que o personagem de Josh Gad se apaixona pelo vilão Gaston (Luke Evans) e isso está gerando um caos em torno do longa. Como foi mencionado no início deste post, o filme foi censurado em um cinema americano, porque segundo o dono do local, situado no Alabama, Henagar Drive-In Theater, o cinema dele é dedicado a família cristã, portanto, não poderia exibir cenas consideradas por ele inadequadas.

Publicidade

Seu gesto foi defendido pelos mais conservadores ao afirmarem que regras contidas na Bíblia devem ser priorizadas e qualquer filme que exiba cenas que vão contra os pensamentos bíblicos será banido em seu cinema.

Além de Josh Gad e Luke Evans, constam no elenco Emma Watson, Dan Stevens, Ewan McGregor, Kevin Kline, Ian McKellen, Stanley Tucci e Audra McDonald. Independente de polêmicas, A Bela e a Fera estreia dia 16 de março, aqui no Brasil, para todos os jovens. E para crianças também. #EUA