Após dois anos ocupando a 11ª posição no ranking entre os maiores mercados cinematográficos do mundo, o Brasil está de volta no top 10 das bilheterias mundiais, logo atrás de Austrália e México. O principal país é a China, superando o segundo colocado, o Japão, em mais de 4 bilhões de dólares. Os dados foram divulgados pela Associação Cinematográfica dos Estados Unidos (MPAA, no inglês) neste dia 22.

O faturamento do #Brasil foi de US$ 700 milhões em 2016, assim como a Itália, Rússia e a Espanha. Na América Latina, o país foi o único que cresceu na #Bilheteria. Ao todo, o continente sul-americano teve um decresceu 17,6% nos números de ingressos vendidos.

Publicidade
Publicidade

Juntando Europa, Oriente Média e a África, a queda foi de 2.1% apenas.

Japão e Índia ocupam o segundo e o terceiro lugares do levantamento. O Japão conseguiu um aumento de 11% na venda de ingressos comparada com 2015.

América do Norte

A bilheteria da América do Norte (considerando somente Estados Unidos e Canadá) é computada e estudada à parte. No quesito global, o acréscimo foi de apenas 0.5% em relação a 2015, somando US$ 38.6 bilhões de ingressos vendidos.

O faturamento teve um crescimento de 2% e somos US$ 11.4 milhões. O preço médio aferido pelo documento é de US$8,65, aproximadamente R$ 27,00.

Salas de cinema e faixa etária

Já as salas de #Cinema, a Ásia foi o continente que mais inaugurou salas. Agora, são 164 mil espalhadas pelo mundo, um aumento de 8% em relação a 2015.

Segundo o CEO da MPAA, Christopher J.

Publicidade

Dodd, a frequência dos jovens entre 18 e 24 anos foi, em uma média, de 7 vezes ao cinema em um período de 12 meses. Entre 40 e 49 anos e acima de 60 anos não representaram um número significativo ao estudos.

As mulheres são o principal público dos três dos cinco filmes com a maior bilheteria da América do Norte em 2016. O filme campeão de bilheteria, a animação "Procurando Dory" com a dublagem de Ellen DeGeneres, foi representada em 55% pelo público feminino. Os números do público masculino não foi divulgado pelo levantamento do MPAA.