O primeiro filme brasileiro selecionado para participar do Festival de Cannes foi "Imerso", produzido em Caruaru e o primeiro do Agreste Pernambucano a participar de um dos principais festivais cinematográficos do mundo. O anúncio aconteceu no último dia 27.

Em forma de curta-metragem, o filme do publicitário e fotógrafo Eder Deó estará na seção Short Film Corner, um espaço dedicado para apresentar curtas-metragens de diversos países. "Às vezes, acho que a ficha nem caiu direito. Ser aprovado em Cannes foi a confirmação de que todo esforço valeu a pena", disse Deó. "A insegurança existe, mas estrear em um festival desse porte representa que fizemos a coisa certa", completou.

Publicidade
Publicidade

A estreia deverá acontecer entre 22 e 28 de maio.

Imerso

O curta-metragem retrata passagens do cotidiano de João, um jovem que percebe que as pessoas começam a aparecer e desaparecer do seu campo de visão. O protagonista é interpretado por Aguinaldo Sena. "Imerso" possui uma trama que levará o espectador a questionar se é capaz ou não de enxergar o que está sendo falado através de ações e se está imerso o suficiente. Deó escolheu trabalhar com a estética do preto e do branco para esse filme específico.

Festival de Cannes

A 70ª edição do #Festival de Cannes terá o cineasta Pedro Almodóvar como presidente do júri. A seleção completas dos filmes e curtas-metragens que estarão na competição deverá ser revelada em abril. O Festival acontecerá entre 17 e 28 de maio.

No ano passado, o festival ocorreu entre 11 e 22 de maio.

Publicidade

O filme "Café Society" de Woody Allen, com Kristen Stweart e Jesse Eisenberg no elenco, abriu o evento. O diretor australiano George Miller (que concorreu ao Oscar naquele ano por "Mad Max: Estrada da Fúria") foi o presidente do júri. Kirsten Dunst, Mads Mikkelsen e Donald Sutherland fizeram parte do júri. O ator francês Laurent Lafitte foi o anfitrião das cerimônias de abertura e encerramento.

O filme "I, Daniel Blake" levou a premiação principal do evento. O longa-metragem, entre uma seleção extensa, concorria com "Aquarius", de Kléber Mendonça Filho, "Elle", de Paul Verhoeven, e "Loving", de Jeff Nichols. O ganhador do Grand Prix foi "É Apenas o Fim do Mundo", filme canadense de Xavier Dolan. Os diretores Cristian Mungiu e Oliver Assayas dividiram o prêmio de melhor diretor por seus trabalhos em "Graduation" e "Personal Shopper", respectivamente.

Na semana dos críticos, que ocorrerá entre 18 e 26 de maio, o diretor Kléber Mendonça Filho irá presidir o júri. #Pernambuco #Cinema