A Escola de Samba Vem me ver protestou, na noite desta terça-feira (28), contra as notas recebidas dos jurados em relação ao desfile da escola no Carnaval de 2017 em São João del-Rei (MG). Os manifestantes levaram à Avenida Tancredo Neves o carro alegórico com cartaz de #Protesto e alegoria do índio com os olhos vendados e “desfilaram” entoando o samba-enredo da escola e gritos de indignação.

Na apuração das notas, que aconteceu na segunda-feira (27), o GRES Vem me ver ficou em quarto lugar pelo terceiro ano de desfiles consecutivos (exceto 2016, quando não houve desfiles na cidade). A escola se sente injustiçada desde o de 2014, cujo tema do desfile foi a coruja, ave símbolo da escola.

Publicidade
Publicidade

No ano de 2015, em que a escola encantou a todos com o tema jogos e a história, se repetiu e este ano não foi diferente. O desfile rendeu elogios ao abordar a África no coração da Amazônia.

A diretoria e integrantes da escola vestiram preto e camisa da agremiação para demonstrar a indignação e foram à Avenida manifestar contra as notas dos jurados com as quais não concordaram. Os jurados foram escolhidos pela Secretaria de Cultura. A Aesbra (Associação das Escolas de Samba Blocos e Ranchos) evitou se envolver para evitar esse tipo de questionamento sobre eventuais injustiças e favorecimentos. Não se pode afirmar se os jurados agiram com imparcialidade ou não.

Muitos integrantes das agremiações da cidade afirmam que a solução desse problema seria voltar a ter jurados que eram trazidos de outras cidades, evitando problemas de amizades, afinidades, torcidas, hostilidades e ódios, entre alguns jurados e escolas ou membros de diretorias.

Publicidade

Mas o problema não é só esse, além de tudo isso, falta verba para iluminação na avenida, para instalação de banheiros químicos nas ruas. Como seria possível ter cachê para trazer jurados de fora?

Está mais do que na hora da população se juntar aos integrantes do GRES Vem me ver e reivindicar à Aesbra, Prefeitura de #são joão del-rei e à Secretaria de Cultura as melhorias necessárias para que o #Carnaval volte a ser um espetáculo justo, seguro e divertido.