O personagem surgiu no #Cinema em 2000, na primeira adaptação de "#X-Men" no cinema. Hugh Jackman, que assumiu o papel, entrou três semanas depois do início de gravações e era apenas um jovem australiano com a melhor oportunidade de sua vida. 17 anos depois e nove filmes na bagagem, chegou a hora do adeus e "#logan" encerra uma jornada de forma brilhante.

Visceral, o longa-metragem não minimiza as cenas de combate e com sangue para todo lado. Logo na cena de abertura, podemos perceber que não será nada parecido com "X-Men Origins: Wolverine" de 2009 e "Wolverine - Imortal" de 2013. Jackman interpreta um Logan debilitado, em 2029, com pensamentos mais obscuros e sem a sua força usual.

Publicidade
Publicidade

Patrick Stewart, o Professor Charles Xavier, está brilhante em sua possível última participação na franquia. Um Professor X doente, com assombrações passadas e com culpa em seus ombros, Stewart se relaciona bem com Dafne Keen, a X-23 (personagem que surgiu na série animada "X-Men Evolution" no começo dos anos 2000 e logo transitou para os quadrinhos). Ambos possuem uma interação interessante, quase apenas por olhares. Keen, aliás, é uma surpresa maravilhosa para o filme. A jovem de 11 anos não fala por 2/3 do filme e, com apenas olhares, demonstra a raiva e a inocência da personagem.

Um grupo de vilões que não são exatamente uma super-ameaça, mas são a necessidade de embate. Os Carniceiros estão atrás da menina a mando do Dr. Zander Rice (Richard E. Grant), que começou um experimento com DNA de mutantes conhecidos.

Publicidade

"Logan" é o melhor filme entre os longas-metragens solo de Wolverine e, junto com "X-Men 2" lançado em 2003 e "X-Men: Primeira Classe" lançado em 2011, é o que melhor define a franquia e consegue estabelecer momentos que marcam a vida do espectador e fã do grupo nos quadrinhos.

Bilheteria

Em sua primeira semana, "Logan" arrecadou mais de US$ 237 milhões de dólares. Somente nos Estados Unidos, mais de 85 milhões de dólares foram somados as contas da 20th Century Fox. Essa foi a melhor abertura de um filme para maiores de 18 anos (16 no Brasil) no mercado americano, superando "Deadpool", lançado em fevereiro de 2016.

Nesta semana, "Kong: A Ilha da Caveira", com Tom Hiddlestone e Brie Larson no elenco, está em primeiro lugar na bilheteria, com "Logan" na segunda posição.