Grace Jones é uma modelo, atriz e cantora que surgiu na década de 1970 provocando a todos com seu visual inusitado, comparecendo ao lado de personalidades da moda e da música americana.

Grace nasceu na Jamaica em 1948, sendo naturalizada americana. Viveu e estudou em Nova Iorque, palco para o seu estrelato que culminaria em meados dos anos 1970. Inicialmente foi destaque como modelo de passarela devido a sua estatura que era cabível para essa profissão. Experimentou tudo o que a moda criou e se tornou um ícone fashion, adotou o visual andrógino, sempre com o cabelo curto ou raspado em estilo militar.

Nessa mesma época emergiu para a música, onde se deu muito bem.

Publicidade
Publicidade

Conhecida por ser uma cantora de estilo sofisticado e experimental, incluiu em seu repertório diversos ritmos como o soul, dance-pop, new wave e a disco music. Sua potência vocal lhe concedeu uma voz de soprano, e sempre brincou com isso em suas canções. Entre as mais conhecidas estão: La Vie En Rose, Pull up to the Bumper, I'm Not Perfect (But I'm Perfect For You) e Slave To The Rhythm. Colaborou em 2002 com Luciano Pavarotti na canção Pourquoi me réveiller.

No anos de 1980 teve uma breve carreira no cinema atuando ao lado de Arnold Schwarzenegger em Conan, o Destruidor (1984) e como a bond girl May Day ao lado de Roger Moore em 007: Na Mira dos Assassinos (1985), em Vamp (1986) onde interpretou uma vampira e entre outras participações nas décadas seguintes.

Amiga do artista plástico Andy Warhol e Keith Haring.

Publicidade

Namorou o ator Dolph Lundgren, e um relacionamento com Jean-Paul Goude com quem teve seu único filho, Paulo. Fora isso, sempre apareceu com namorados eventuais. Grace sempre se envolveu em polêmicas, como em 1981 durante a sua participação em um talk-show em que se irritou com o apresentador. Em 1987 posou para a revista Playboy ao lado de Dolph Lundgren e em 1996 foi banida do complexo Disney por deixar os seios a mostra em um show.

Grace Jones é uma artista que não precisa se promover para manter seu status perante a indústria do entretenimento. Seu estilo que a consagrou é constantemente copiado por diversas cantoras como Lady GaGa, Nicki Minaj e Katy Perry. Recentemente em uma entrevista sobre o lançamento de sua biografia Jones disse entre outras palavras: "... fiz as coisas pela empolgação, pelo desafio, pela novidade, não pelo dinheiro. E muitas vezes fui a pioneira, não a beneficiária".

Aos 68 anos ainda se apresenta em diversos países, já fez duas passagens pelo Brasil, em 2009 para o Oi Fashion Rocks e em 2016 no Festival Back2Black nas Cidades das Artes e na casa de espetáculos Tom Brasil. #MissJones