Acontece, a partir de hoje (19), no Rio de Janeiro e em São Paulo, o festival internacional de documentários É Tudo verdade. Entre as peças selecionadas está "Mexeu Com Uma, Mexeu Com Todas", de Sandra Werneck (diretora de "Cazuza - O Tempo Não Para"), filme que falará sobre o assédio contra a mulher, em suas mais variadas formas.

Segundo Werneck, é certo definir a peça como feminista e que reúne depoimentos de mulheres que sofreram assédio, estupro, violência doméstica e o feminicídio, ato de assassinar uma mulher apenas por seu gênero. "O que costura o filme são as vozes das mulheres que, durante o ano passado todo fizeram passeatas em vários estados do Brasil, contra a violência e o estupro", comentou a diretora.

Publicidade
Publicidade

Werneck completou sobre a significância do documentário para ela e constatou que este tipo de peça cinematográfica é um espaço para suas reflexões pessoais.

Entre as mulheres que concedem as entrevistas estão Maria da Penha (que dá o nome à lei criada em 2006 que criminaliza a violência contra a mulher), a nadadora Joanna Maranhão (que sofreu abusos e deu nome à Lei de 2012, que mudou o prazo de prescrição nos crimes contra dignidade sexual praticados contra crianças e adolescentes), a atriz Luiza Brunet (que relatou um caso de violência doméstica em 2016) e a escritora Clara Averbuck.

As exibições vão ocorrer dias 25 e 26 de abril no Espaço Itaú de Cinema no Rio de Janeiro e dias 26 e 29 deste mês no CineArte em São Paulo. A estreia na televisão ocorrerá no canal Curta! no dia 5 de maio.

Publicidade

O Festival ocorre até o dia 30 de abril.

Outras produções

Outros documentários fazem parte das exibições programas do Festival. "A terceira Margem" de Fabian Remy, "Quem é Primavera das Neves" por Ana Luiza Azevedo e Jorge Furtado, "Maria - Não Esqueça que Eu venho dos Trópicos" do diretor Francisco C. Martins, "Tudo é Irrelevante - Hélio Jaguaribe", por Izabel Jaguaribe e Ernesto Baldan são apenas alguns nomes.

Nas aberturas, o filme "Eu, Meu Pai e Os Cariocas - 70 Anos de Música no Brasil", de Lúcia Veríssimo será apresentado no Rio de Janeiro e "Cidade de Fantasmas", de Matthew Heineman, será exibido em São Paulo.

História

O Festival É Tudo Verdade é o principal evento dedicado somente aos documentários na América do Sul. foi criado em 1996 pro Amir Labaki, com edições ocorrendo, de forma simultânea, no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Em sua 22ª edição, o Festival mostrará 82 documentários de mais de 30 países. Em 2017, É Tudo Verdade irá passar por Porto Alegre, entre 3 e 7 de maio, e Brasília, nos dias 4,5,6 e 7 do próximo mês. Todas as sessões são gratuitas. #É Tudo Verdade