Okja é o novo #Filme original da #Netflix, criação do diretor koreano Joon-Ho Bong, que conta com quase 50 premiações em sua carreira e que é conhecido por "O Expresso do Amanhã", "Hospedeiro" e "Memórias de um assassino".

Este filme narra a história da profunda amizade de uma garota chamada Mija e seu dócil "bichinho de estimação", chamado Okja. A grande questão é que seu bichinho de estimação trata-se de um "super porco" que está na mira de uma grande corporação, que promete revolucionar o mercado alimentício oferecendo animais geneticamente modificados que causarão menos impacto ambiental e poderão revolucionar o setor pecuário.

Publicidade
Publicidade

No entanto, a garota não precisará lutar sozinha contra essa grande corporação, já que essa bela amizade acaba chamando atenção de um grupo de ativistas dos direitos dos animais, que, juntamente com ela, vai fazer o que for preciso para salvar Okja.

Assim como outros filmes do diretor, este também traz temas polêmicos, como a questão da preservação do meio ambiente versus o lucro das grandes corporações e até mesmo o consumo de alimentos de origem animal.

Apesar de trazer à tona todos esses temas polêmicos, em entrevista, a atriz Tilda Swinton e o ator Jake Gyllenhaal afirmaram que o filme os deixou nostálgicos e os fez lembrar de grandes clássicos do cinema que fazem parte da infância de muita gente, como "Dumbo", "Meu amigo Totoro" e "A menina e o porquinho".

Veja abaixo o trailer de Okja:

Super elenco

Além do diretor de peso, no elenco do longa da Netflix estão grandes nomes como Tilda Swinton, que vive Lucy Mirando, Jake Gyllenhaal no papel de um zoólogo, Paul Dano como líder do grupo ativista.

Publicidade

Além de outros atores bastante conhecidos, como Devon Bostick, Lily Collins, Byun Heebong e a atriz estreante que vive a personagem principal, Seohyun An.

Polêmica em Cannes

A polêmica em Cannes, no entanto, não se deu graças ao tema do filme, ,as sim ao fato de que, diferentemente dos outros filmes concorrentes, o original Netflix não será exibido nas salas de cinema pelo mundo.

O cineasta Pedro Amodóvar, que presidiu o juri este ano, se mostrou bastante descontente com a participação do filme da plataforma, pois segundo ele trata-se de um paradoxo premiar um filme que não poderá ser visto no cinema.

Além disso, a crítica contra a Netflix é que este filme terá acesso limitado e apenas aqueles que pagam a plataforma poderão assisti-lo, o que diminui muito o alcance do filme.

Já o ator Will Smith, que também fez parte do juri, defendeu a plataforma dizendo que se tratam de dois tipos de entretenimento diferentes e que ele e os filhos aproveitam cada um dos dois em momentos diferentes.

Infelizmente, o filme não levou a Palma de Ouro, que ficou com o sueco "The Square". Mas se você ficou curioso para conferir, saiba que ele estará disponível na Netflix a partir do dia 28 de junho. #Lançamento