Alunos da rede pública de Brasília que se interessam por #Cinema têm a chance de participar de um grande festival da categoria e ainda voltar para casa com troféus de Melhor Direção, Roteiro, Ator ou Atriz, entre outros. É assim no Festival de Filmes Curta-Metragem das #Escolas Públicas de Brasília, que chega à sua terceira edição neste ano de 2017. Os filmes devem ser inteiramente criados e produzidos por alunos e contar com a orientação de um professor mediador, que serve para acompanhar todo o processo, mas não pode participar direta ou indiretamente em nenhuma das etapas de produção.

O #Festival de curtas é o resultado de uma parceria entre as secretarias de Cultura e Educação e faz parte das atividades do 50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, que acontecerá no Cine Brasília entre os dias 15 e 24 de setembro.

Publicidade
Publicidade

Entre esses dias, serão exibidas 30 produções de alunos selecionadas, sendo 15 dos anos finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano) e 15 do Ensino Médio, Educação Profissional e Educação de Jovens e Adultos (EJA). Também durante o festival serão anunciados os vencedores nas categorias técnicas, além dos prêmios de Melhor Filme e Melhor Filme pelo Júri Popular.

Os interessados poderão se inscrever até o dia 21 de agosto através do site da Secretaria de Educação. Os filmes não devem ter mais do que 5 minutos e podem ser sobre um tema livre ou sobre o tema Se é público, eu também sou responsável. Para participar, não é preciso mais do que uma câmera, que pode ser até mesmo a do celular, boas ideias e iniciativa para transformar essas ideias em arte.

50º Festival de Brasília

O Festival de Brasília do Cinema Brasileiro nasceu na Universidade de Brasília (UnB), organizado por professores do Curso de Cinema, e atualmente é realizado pela Secretaria de Cultura do Distrito Federal.

Publicidade

Com 50 anos de história, abriga o Festival de Filmes Curta-Metragem das Escolas Públicas de Brasília desde 2015 e este ano incluirá também o I Festival Universitário de Cinema de Brasília, para o qual serão selecionados 20 filmes de até 30 minutos de duração produzidos por estudantes de graduação em cinema e audiovisual.

O festival tem curadoria de Eduardo Valente, organização de Sergio Moriconi e coordenação de Sara Rocha. A grande novidade na edição deste ano é o chamado cachê de seleção, que distribuirá um total de R$ 340 mil entre os filmes selecionados. O longa-metragem vencedor é escolhido pelo público e recebe o Prêmio Petrobras de Cinema, além de R$ 200 mil em contrato de distribuição.