Publicidade
Publicidade

De hoje (09) até domingo (13), o Centro Histórico de Salvador será palco da Festa Literária Internacional do #Pelourinho, ou Flipelô. Com mais de 200 convidados, espera-se que o evento possa atrair algo em torno de 30 mil pessoas para participar de mais de 60 atividades gratuitas. A abertura será na noite de hoje, em evento fechado na Igreja da Ordem Terceira de São Francisco, onde a cantora Maria Bethânia participa de um sarau intitulado Maria Bethânia e as Palavras. É hábito da cantora declamar poemas em seus shows, indo de Fernando Pessoa a Manoel de Barros, entre muitos outros - fato que inspirou o título do sarau. Nessa apresentação, que é a única do evento aberta apenas para convidados, Bethânia deve mesclar leitura e música acompanhada do violinista Paulinho Dafilin e do percussionista Carlos Cesar.

Publicidade

O restante da programação é aberta e gratuita ao público e se estende por museus, teatros, cinemas e áreas públicas do Centro Histórico, com atividades variadas relacionadas à Literatura, reunindo artistas como Emicida e Martinho da Vila e nomes da literatura como Antonio Torres e Conceição Evaristo. Serão diversas apresentações musicais, exposições de artes visuais, exibições de vídeo e apresentações teatrais, além de saraus, leituras, debates e oficinas atendendo desde o público infantil e infanto-juvenil até os adultos.

Homenagem a Jorge Amado

O evento nasce em comemoração aos 30 anos da Fundação Casa de #Jorge Amado e homenageia o escritor que tantas vezes usou o Pelourinho como cenário de suas obras. Mas junto com ele, traz para os holofotes duas escritoras e importantes personalidades culturais que estão intimamente ligadas com a história de vida de Jorge Amado: Zélia Gattai e Myriam Fraga.

Publicidade

Para se ter ideia da diversidade e dinâmica proposta pela Flipelô, a programação do sábado (12) traz a filha de Jorge Amado, Paloma Amado, para uma oficina de gastronomia com receitas de Zélia Gattai.

A poeta Myriam Fraga, por sua vez, será tema de uma das mesas de debates e terá um livro inédito lançado no sábado, intitulado Poemas. No domingo (13), no Largo do Pelourinho, a Orquestra Sinfônica da Bahia (Osba) estreia a série Myriam Fraga, em que pretende aproximar música e literatura.

Já as homenagens a Jorge Amado se darão pela exibição de filmes como Quincas Berro D’Àgua, na Saladearte Cine XIV, na quinta-feira (10) e no domingo (13), e com a leitura dramática da obra Compadre de Ogum, no Café Teatro Zélia Gattai, no sábado (12). #Flipelô