Filha de imigrantes portugueses, Laurinda de Jesus Cardoso nasceu em 13 de setembro de 1927, no bairro da Bela Vista, em São Paulo.

Desde criança, já gostava de atuar, mesmo antes de saber o que era atuação. Aos seis anos de idade, ela e uma amiga vestiam as roupas de suas mães, colocavam brincos e chapéus e fingiam que iam tomar o bonde. Quando o bonde passava, elas subiam e desciam correndo.

Aos 15 anos, escondida dos pais, saiu do colégio e foi fazer um teste para rádio atriz na Rádio Cosmos. Julio Atlas gostou da menina, mas não de seu nome, e a rebatizou de #Laura Cardoso. Quando soube, a mãe foi contra, mas o pai acabou apoiando.

Publicidade
Publicidade

E assim ela começou sua longa e bem sucedida carreira.

Passou pelas Rádios América, Bandeirantes, Piratininga e Tupi. Em 1949, conheceu no rádio o ator, diretor, roteirista e produtor Fernando Baleroni, com quem se casou. Em 1951, Laura chegou a abandonar a carreira, para dedicar-se exclusivamente ao lar, mas logo recebeu um convite para atuar na televisão e acabou aceitando por achar que as condições de trabalho eram melhores que no rádio.

Em 1952, estreou na TV Tupi, atuando no programa O Tribunal do Coração, escrito e produzido por Vida Alves [VIDEO], que se tornaria sua amiga por toda a vida.

Na Tupi, Laura Cardoso atuou em diversos teleteatros, fazendo desde dramas até comédias.

Publicidade

Também atuou em inúmeras #Novelas por quase 20 anos, mas tem um carinho especial pela novela Um Lugar Ao Sol (1959), versão do filme homônimo estrelado por Elizabeth Taylor e Montgmery Clift. Laura fazia o papel que fora de Shelley Winters no cinema, e durante a cena do afogamento em um rio pegou um resfriado que a deixou de cama por uma semana.

Da Tupi, passou pelas emissoras Excelsior, na Record e Cultura. Em 1981, estreou na Rede Globo, onde permanece até hoje, atuando na novela Brilhante (1981), de Gilberto Braga. Entre seus papéis mais marcantes na emissora estão a Isaura Araújo, de Mulheres de Areia (1993), a Guimoar, de A Viagem (1994), e a Maria Doroteia Leal, na série Gabriela (2012). Laura estava no elenco de Sol Nascente (2016) e está confirmada em O Outro Lado do Paraíso (2017), a próxima novela das 21 horas.

No cinema, estreou em O Rei Pelé (1962), cinebiografia do jogador de futebol Edson Arantes do Nascimento.

Publicidade

Atuou em mais de 30 filmes, a maioria deles rodados a partir do ano 2000. Entre seus filmes, destacamos Quatro Brasileiros em Paris (1965), Corisco, o Diabo Loiro (1969), Tiradentes, O Mártir da Independência (1977), Ariella (1980), Um Casal a Três (1982), Terra Estrangeira (1995), Através da Janela (2000), Copacabana (2001) e De Onde eu Te Vejo (2016).

A atriz também tem uma extensa carreira teatral e afirma que os palcos são a sua grande paixão. Mas uma curiosidade que poucas pessoas sabem é que Laura Cardoso também se aventurou nos primeiros dias da dublagem, embora tenha feito poucos trabalhos neste ramo, devido aos contantes convites para novelas. Laura inclusive foi a dubladora da Betty Ruble, no desenho Os Flintstones [VIDEO].

Ouça Laura Cardoso dublando a série Cidade Nua, ela faz a voz da dona do bar (a partir de 1'10")

Detentora de vários prêmios, Laura Cardoso contínua na ativa e é uma das atrizes mais respeitadas e admiradas do Brasil.

Galeria de Fotos

#Hollywood