#Hollywood sempre usou as "stand ins", que eram as atrizes substitutas das grandes estrelas. Seu trabalho era necessário para agilizar as produções, essas espécies de dublês eram usadas para fazer cenas menores, onde a protagonista caminhava na rua, entrava por uma porta ou interpretava papéis duplos, como de gêmeas por exemplo.

Este recurso também era usado quando uma atriz dava muitos problemas, se atrasava ou estava com problemas de saúde. Quando Jean Harlow faleceu durante as filmagens de Saratoga (Idem, 1937), foi usada uma stand in para terminar as cenas restantes e conseguir finalizar o filme.

#Marilyn Monroe talvez seja a maior estrela no firmamento de Hollywood, mas também era uma atriz bastante problemática.

Publicidade
Publicidade

Seus atrasos eram constantes, o que irritava profundamente a equipe e elenco dos filmes em que trabalhava. Apesar de ser uma grande estrela, ela era também uma constate dor de cabeça nos estúdios e importante demais para ser demitida.

Em 1959, as filmagens de Adorável Pecadora (Let's Make Love, 1959) já estavam bastante atrasadas. Para agilizar a produção e não ir a falência, o diretor George Cuckor foi procurar uma atriz com o mesmo porte físico de Marilyn para poder gravar algumas cenas de apoio e assim compensar um pouco o atraso. Após analisar uma dezena de garotas, ele encontrou Evelyn Moriaty como corista em um show do empresário Earl Carroll em Los Angeles. Elas não eram exatamente parecidas, mas tinham a mesma altura e medidas, o que facilitava o compartilhamento de figurinos. A atriz foi contratada, e seus cabelos foram descoloridos para ficarem tal qual o da loira platinada.

Publicidade

Evelyn Lucille Moriarty nasceu em 16 de novembro de 1926, em Chicopee, Massachussetts. Ela já havia tentado a carreira no cinema, sem muito sucesso, e havia desistido dela quando foi descoberta por Cukor. Sua estreia no cinema foi como figurante em Viva a Juventude (Song of the Open Road, 1944), e ela apareceu em alguns filmes em papéis menores, nem mesmo creditada. Entre os filmes em que ela figurou citamos Artistas e Modelos (Artists and Models, 1955) e A Volta ao Mundo em 80 Dias (Around the World in 80 Days, 1956).

Após trabalhar com Cukor, ela foi contratada pela 20th Century Fox para ser a stand in oficial da atriz. Ela ainda a substituiu em Quanto Mais Quente Melhor (Some Like It Hot, 1959) e em Os Desajustados (The Misfits, 1961).

Seu último trabalho como dublê de Marilyn foi em Something's Got Give.

Publicidade

Os atrasos de Marilyn ficaram ainda mais constantes, e a equipe fica por horas esperando a atriz sem poder trabalhar. Evelyn foi constantemente usada, mas seu trabalho não foi aproveitado, já que o filme permaneceu inacabado devido a morte da estrela [VIDEO] em 05 de agosto de 1962. Apesar da fama de encrenqueira de Monroe, Moriaty se recordava com carinho da colega. Em seu livro ela conta que a atriz doou U$ 1000,00 (mil dólares) para um membro da equipe para pagar as despesas do funeral de sua esposa, com a condição que isto permanecesse em sigilo.

Evelyn Moriaty relembrava que a última vez que viu a atriz foi em 01 de junho de 1962, no aniversário de 36 anos da estrela. Moriaty fez uma vaquinha e arrecadou 50 centavos de cada membro da equipe para comprar um bolo e fazer uma surpresa para Marilyn Monroe, que ficou bastante comovida com o gesto. Porém, este foi o último dia de filmagens de Marilyn. Uma forte depressão já tomava conta da atriz, que nunca mais apareceu para filmar.

Após a morte de Marilyn Monroe, todos os anos Evelyn Moriaty comparecia em eventos em homenagem à atriz, devidamente caracterizada. Também deu muitos depoimentos para documentários. Ela ainda trabalharia como stand in para Ann-Margret em A Mesa do Diabo (The Cincinnati Kid, 1965) e de Barbara Eden na série Jeannie é Um Gênio (I Dream of Jeannie), geralmente ficando de costas nas cenas em que Jeannie interagia com sua irmã, também interpretada por Eden.

Em Movie Movie, a Dupla Emoção (Movie Movie, 1978) enfim teve um chance para atuar como ela mesma. Este foi seu último trabalho no cinema. Já com uma idade avançada, foi morarem um lar de idosos destinados a profissionais do meio cinematográfico, onde faleceu em 28 de maio de 2008, com 81 anos.

Confira um tributo à atriz, com cenas dos filmes em que ela atuou