Publicidade
Publicidade

''Hush - A morte ouve'' é um Thriller de 2016, do genêro terror psicológico/suspense, com a duração média de 1h30m e mundialmente estreiando em 12 de março, tendo como produtores Jason Blum e Trevor Macy, e como diretor e roteirista Mike Flanagan [VIDEO], surpreendentemente, Kate Siegel, sua esposa, que apesar de atuar no filme como uma dos personagens principais, também ajuda no roteiro.

A trama se passa totalmente na casa isolada da famosa escritora Maddie Toung, interpretada por Kate Siegel, a qual perdeu sua audição e a capacidade de falar quando era mais jovem, se prendendo em um mundo de total silêncio; porém quando aparece em sua janela um rosto mascarado de um assassino psicótico, Maddie precisa ir além de tudo que a mesma imaginou para conseguir sobreviver a essa noite.

Publicidade

Mas é bom?

''#Hush - A morte ouve'' tem um desenvolvimento bom, nos movendo e prendendo ao propósito de como uma pessoa surda e muda pode se safar de um assassino que tem muito mais vantagens que a vitíma. E é assim que é trabalhado o longa, com uma intriga bastante cativante.

Embora o desenvolvimento de personagens não seja tão aproveitado, isso é recompensado ao longo em que o filme se estende, com situações em que você torce pro protagonista pensar e escapar o mais rápido possível.

A trilha sonora é quase inexistente e dá uma sensação extra de agonia, como se o espectador também quisesse escapar daquela situação. E igualmente ao nosso filme anterior ''Mother!'', nesta trama, o diálogo praticamente é imaginário, pois a nossa personagem principal só se comunica por meio de sinais e mensagens escritas.

Publicidade

A fotografia da produção em noventa por cento do filme é escura, com tons mais cinzentos e sem graça, o que contribuiu muito pra causar uma tensão bem maior no espectador, com aquele medo e perguntas, que batem em sua cabeça como um martelo para saber onde o tal assassino está.

Mas infelizmente nosso filme não é completamente um mar de rosas, e apela para alguns sustos baratos e previsíveis no começo da trama; apesar disso, não consegue estragar a premissa simples do filme, que acaba se destacando muito mais que outros com a mesma idéia pelos seus desfechos surpreendentes e bem pensadas das situações em que a nossa escritora se depara; e isso simplesmente é uma coisa rara de se ver em filme de terror/suspense no século XX, por apenas a maioria deles servirem para dar JumpScares e não apresentar nada mais que uma história clichê.

Entretanto, a atuação da nossa Kate Siegel é incrível, com expressões confusas e assustadas que realmente causam um sentimento no espectador e mesmo sem falar absolutamente nada no durante o filme inteiro, ela passa todas as mensagens que deveria passar.

Publicidade

Enfim, ''Hush - A morte ouve'' é um filme simples que conseguiu explorar e aproveitar a maioria dos pontos de sua premissa, o mesmo teve seus direitos comprados pela Netflix e está disponível no aplicativo, e caso não tenha Netflix, a trama também está disponível no YouTube, então não perca, assista agora um dos filmes que não segue o padrão esperado por todos os outros de seu genêro, e consegue surpreender o espectador com suas escolhas! #KateSiegel