A jovem Beth Goodier ficou conhecida como “Bela Adormecida” após dormir por seis meses consecutivos. Das 24 horas do dia, Beth só conseguia ficar acordada por no máximo duas horas e mesmo assim estava sempre num estado de transe, preocupando sua família.

Exames não constataram nada de anormal, apesar de todos acharem que a garota tinha algum tipo de tumor cerebral ou outro tipo de problema de saúde.

De acordo com o site inglês 'Metro', a condição de Beth deixou a equipe médica muito confusa, até que um dos especialistas lembrou de um caso similar e detectou a síndrome.

Hoje Beth tem 22 anos, mora em Manchester e está documentando seu dia a dia em sua conta pessoal no Twitter e também em seus vídeos para a internet. Ela é uma entre as 100 pessoas na Grã-Bretanha diagnosticadas com a “Síndrome da Bela Adormecida”: a SKL (Síndrome de Kleine-Leivin).

O raro distúrbio neurológico não apresenta nenhuma anormalidade em exames, mas quem sofre da doença acaba dormindo por longos períodos, o que é conhecido como #Hipersonia.

A jovem inglesa só foi diagnosticada corretamente quando o especialista descobriu que uma amidalite foi o “gatilho” que desencadeou a doença. Já faz cinco anos desde seu primeiro episódio, e de acordo com sua mãe, Beth está dormindo por quase 75% do tempo.

Mesmo assim, a garota está tentando levar uma vida normal: ela se alimenta durante os períodos em que está acordada e até namora. Dan, seu namorado, tem sido “seu suporte e apoio” e eles se conheceram num de seus raros momentos acordada. Ela participa anualmente de um encontro com outros portadores da doença. Num dos vídeos em seu canal do YouTube, ela aparece se divertindo muito. Confira abaixo:

A doença é um mistério para a comunidade médica. O que se sabe é que acomete principalmente adolescentes entre 13 e 16 anos: “Parte o meu coração ver sua vida passando enquanto ela dorme”, declarou a mãe de Beth. E prossegue: “Ela está sempre numa corrida contra o tempo para viver a vida que deveria ter tido. E ninguém sabe quando ela pode adormecer novamente”.

No final de agosto, Beth se sentiu mal novamente: "Tendo um momento muito duro durante o tratamento. Estou me sentindo muito doente", ela declarou, entre outras coisas. Mas em seguida, tuitou o seguinte: "Estou chocada em ver como sou forte. Nunca imaginei que seria capaz de passar por isso. Estou orgulhosa".

#Internet #Saúde