Certa vez, o famoso estadista francês Charles de Gaulle, que liderou o seu país na luta de resistência, com o apoio das forças aliadas, contra os invasores nazistas alemães, disse uma frase um tanto poética, a saber: “o voo até a Lua não é tão longe. As distâncias maiores que devemos percorrer estão dentro de nós mesmos”. Ao se fazer uma analogia em tom de humor sobre a frase do general, talvez pudesse se dizer que na noite de 14 de novembro de 2016, o voo do ser humano para a lua não está longe mesmo, uma vez que o corpo celeste estará 14% maior do que nos outros dias e também 30% mais brilhante, provocando fortes emoções nos seus admiradores, os quais não são poucos ao redor do #Mundo.

Foi no distante ano de 1948 que aconteceu algo semelhante, ou seja, da lua assumir proporções tão grandes assim, e o próximo fenômeno só correrá novamente na noite do mês de janeiro de 2034. Portanto, não perca essa oportunidade que será única para muitos e convide a sua família e amigos para juntos, testemunharem tamanho exemplo de beleza.

Na realidade, são dois os fatores que influenciam diretamente na denominação da lua como “superlua” e são eles a questão do astro se encontrar no dito período conhecido como “lua cheia”, isto é, a lua está localizada especificamente em oposição ao planeta Terra se for usado o Sol como marco de referência, e ainda, em função de um movimento determinado de rotação ou o giro que o satélite da Terra executa ao redor do mesmo planeta.

Engana-se quem pensa que a visualização da superlua será a mesma que ocorreu com a lua cheia de 14 de outubro. Definitivamente não! Em regra geral, a distância da lua com a Terra é na ordem de 384 mil km, mas quando pode ser vista em 14 de outubro último, a lua se encontrava a uma distância menor ou a 358 mil km da Terra. Já no dia 14 de novembro, o satélite terrestre natural ficará localizado a uma distância única de 356 mil km do planeta Terra, daí ser batizado de “super superlua”.

Todas as pessoas de diferentes países poderão ter o prazer de ver a super superlua, desde que as condições meteorológicas possibilitem, devendo o céu se encontrar límpido, possibilitando o reflexo da luz solar pela lua.

Por outro lado, as pessoas que estiverem no hemisfério norte poderão visualizar melhor o fenômeno, pois é quando o ápice do perigeu estará inteiramente disponível para ser observado, caracterizando a hora ideal em que a lua ficará mais perto da Terra que é às 23:52 do horário oficial da capital brasileira, Brasília, ou as 00:52 nos locais com horário de verão.

Nesse momento o astro rei, que é o Sol ficará inteiramente sobre as cabeças das pessoas. Todavia, para alguém que está preocupado de não conseguir testemunhar essa maravilha da natureza, não deve ficar triste, pois durante os períodos noturnos, a lua terá uma aparência mais brilhante e maior do que nos dias normais. #stranger things #Mudança do Clima