Quando uma criança quer algo ou está irritada com algo, ela tende a fazer a famosa "birra". Porém, muitos estudos têm mostrado que a tal da birra deveria ser encarada como uma crise, um momento que aquela criança precisa de ajuda.

Veja bem, não estamos falando em ceder aos caprichos dos pequenos, mas sobre tentar entender o que está acontecendo para então tomar alguma atitude a respeito daquela atitude. Como fazer isto? Conversando com a criança e dando um abraço nela, na tentativa de acalmá-la.

Esta é a terapia do abraço, que pode não funcionar de forma imediata, mas tem gerado resultados a longo prazo. Assim, a criança sente-se acolhida e protegida, sabendo que não precisa fazer nenhuma birra. O apoio emocional que os pequenos esperam dos adultos.

Por que abraçar?

A terapia do abraço é uma forma de mostrar apoio ao outro, de desfrutar dos poderes que este carinho pode proporcionar. O abraço é uma forma de comunicação não-verbal, proporcionando benefícios físicos e emocionais.

  • O abraço libera oxitocina, o hormônio da felicidade
  • O abraço reduz os níveis do hormônio do estresse, o cortisol
  • O abraço libera o desejo sexual por meio da liberação de dopamina
  • O abraço relaxa os músculos, reduzindo a tensão
  • O abraço ajuda no controle da ansiedade
  • O abraço reduzi a pressão sanguínea
  • O abraço fortalece o sistema imunológico
  • E muito mais

Por que abraçar a criança na hora da birra?

Quando a criança está em crise, o ideal é que o adulto se abaixe na altura da criança a abrace. Assim, ela saberá que está protegida, acolhida, aceita e que recebe muito #amor. As crianças que têm uma infância afetuosa tornam-se adultos seguros e com menos propensão à agressividade.

Quem cresce sem afeto torna-se alguém inseguro, com dificuldades de relacionamentos, sem referência de afetividade e vive buscando maneiras de se proteger de um mundo que parece cruel.

A criança que se sente acolhida, se sente também valorizada e dificilmente irá encarar problemas por falta de afeto na vida adulta.

Então, se seu filho estiver fazendo a tal da birra, abrace-o, pergunte o que está acontecendo e explique os motivos pelos quais ele não pode fazer ou ter algo. Explique que você sempre estará ali para lhe proteger, mas que ele precisa entender os limites.

Pratique a terapia do abraço! #Educação #Família