Um estudo publicado recentemente no periódico médico Journal of Sexual Medicine (Jornal de Medicina Sexual) em que foram entrevistadas 799 mulheres canadenses com idade mediana de 30 anos (ou seja, metade das entrevistadas tinha mais de 30 anos e metade tinha menos de 30 anos), lista as fantasias femininas mais comuns – pelo menos neste grupo específico.

A fantasia mais frequente (de 82% das entrevistadas) foi fazer #sexo em um lugar incomum, como o escritório ou um banheiro público. Quase dois terços das mulheres pesquisadas, 65%, afirmou fantasiar ser dominada sexualmente (mas aproximadamente metade das mulheres com essas fantasias de submissão diziam que não queriam realizadas – são literalmente fantasias, a serem mantidas no terreno da imaginação – o que levou os pesquisadores a enfatizar a diferença entre fantasias sexuais e desejos sexuais).

Mais da metade das mulheres (56,5% e 52%, respectivamente) fantasia fazer sexo com múltiplos parceiros simultaneamente, ou seja, participar de orgias (boa parte delas se disse aberta à presença de homens e mulheres na orgia) ou com o parceiro amarrando-as e tendo sexo com elas assim – prática conhecida como bondage.

Pouco menos da metade das entrevistadas (49%) fantasia fazer sexo com um completo desconhecido, alguém que nunca tenha encontrado na vida. Também fantasiada por pouco menos da metade das entrevistadas (47%) foi a situação oposta a de submissão: elas fantasiam subjugar sexualmente o parceiro.

Pouco mais de dois quintos das mulheres (42%) sonham em assistir à duas mulheres fazendo sexo. Além destas fantasias mais comuns, mencionadas por pelo menos 40% das mulheres, algumas outras, menos comuns, foram mencionadas. Entre elas, fazer sexo com um garoto de programa ou com um homem muito mais novo (toyboy, como são chamados em inglês).

Evidentemente, a soma dessas porcentagens é muito maior do que 100% porque muitas mulheres têm mais de uma delas (até mesmo fantasias opostas: algumas fantasiam ser dominadas por seus parceiros e fantasiam dominá-los também). #Relacionamento #fantasia sexual