O cotidiano das pessoas tem sido algo cada vez mais corriqueiro e, por conta dessa rotina tão ocupada, muitos casais quase que não conseguem ter relações sexuais como gostariam, com calma e de um modo mais tranquilo. Por isso, muitos optam pela famosa ‘#rapidinha’, que, se for bem feita, pode salvar até mesmo alguns casamentos que estão na pior.

Para alguns especialistas, esse tipo de #sexo mais rápido pode ser muito importante e algo necessário, em especial para casamentos de longa duração, onde o cansaço e a rotina, podem atrapalhar o desejo do #Casal. Mas, além disso, essa prática pode trazer muitos benefícios para a saúde sexual das pessoas, ou seja, é como um kit de emergência para não deixar a chama do amor apagar.

Melhores sugestões para uma rapidinha

Embora uma rapidinha seja um tipo de sexo mais grosseiro, sem preparação ou preliminares, é preciso que seja praticado da forma certa para surtir bons efeitos. Para isso, é preciso que o casal, ambos estejam despreocupados, seja com o lugar onde a relação íntima será feita ou como ela acontecerá.

O clima perfeito para que tudo ocorra bem é que tudo aconteça de um modo inesperado. Não precisa ser em uma cama fofinha e quanto mais inovador for o local, melhor será. E se for em um local proibido ou público então, tudo será ainda mais interessante, pois essas coisas só deixam a relação ainda mais apimentada. Mas, é lógico, tudo deve ser feito com cautela e de um modo responsável, para que vocês não acabem presos por atentado ao pudor.

Por que a prática de um ‘sexo surpresa’ é tão benéfica?

A rotina de um casal, muitas vezes, pode acabar esfriando uma relação, seja por causa dos filhos e das demais responsabilidades, tudo pode acabar danificando a libido e a atração que um sente pelo outro. E, se isso foi acompanhado de uma diminuição de sexo, pode ser muito perigoso.

Além de trazer diversão e alegria para a vida de um casal, a rapidinha pode quebrar esse clima ruim entre eles. Pode trazer de volta, o vigor do primeiro encontro e também pode salvar o amor que um sente pelo outro. Experimente!