No Japão, tirar os sapatos antes de entrar em qualquer casa sempre foi um hábito. Uma das razões pelas quais tiram os sapatos, é que os japoneses são muito supersticiosos e acreditam que, ao tirá-los e deixar na entrada da casa do lado de fora, ficarão livres de todas as energias impuras da rua. Sendo assim, tirando os sapatos sujos, as energias impuras não irão invadir o seu lar.

No Brasil, não chega a ser um hábito tirar os sapatos ao entrar em uma residência, mas o que muitos não sabem é que isso é um ato de higiene.

Um Estudo da Agência Nacional de Proteção Ambiental dos EUA (EPA), realizado nos calçados de algumas pessoas que andavam pelas ruas, revelou que mais de 95% deles têm contato com germes e bactérias. A bactéria mais comum encontrada é a chamada Escherichia Coli, responsável por causar diarreia, infecção urinária, doença respiratória a até algo mais grave como a pneumonia.

Pessoas que trabalham em hospitais e não trocam os sapatos, acabam levando microrganismos para dentro de casa, e quando possuem animais de estimação, como cachorro, que por ter um faro mais sensível, ao cheirar o sapato infectado, pode contrair os microrganismos, podendo até levá-lo a morte,

No Brasil, por não vivenciarmos muito essa cultura, algumas pessoas ficam até constrangidas em ficarem descalças, pois quando se deparam com essa situação já começam logo a pensar se está com chulé, se a unha do pé está comprida, ou se a meia está furada.

Deixe sempre um produto de higiene para os pés próximo ao local onde ficam os sapatos e lave as solas frequentemente com água e sabão.

Se você quiser adotar os hábitos das visitas tirarem os sapatos antes de entrar na sua casa, comece de uma forma mais simples e, com o tempo, as pessoas vão se acostumando. Compre havaianas ou pantufas grandes que sirva no pé de todos os convidados e reserve um local apenas para colocar os sapatos na entrada, pode ser um banquinho, um armário ou até mesmo um tapete. Quando eles chegarem, entregue o chinelo e pergunte com gentileza se podem retirar os sapatos. Quase certeza que não se sentirão ofendidos. #Curiosidade