O mês de dezembro está sendo marcado na memória dos brasileiros como o mês das tragédias aéreas. Em poucos dias, o Brasil registrou cerca de 3 acidentes graves, e neles os número de sobreviventes foi pequeno quando se comparado ao de mortos.

A série de acidentes começou com a queda do avião da Chapecoense. O avião decolou no Brasil para pousar na Colômbia, porém, a poucos minutos do destino final ele caiu. Foram 71 mortos e 6 feridos.

Além desse acidente, houve outros de menor proporção, como o helicóptero que levava uma noiva para o casamento e caiu, deixando 4 mortos, e outro avião que caiu ontem (7) em Manaus e deixou 6 mortos.

Publicidade
Publicidade

Especialista em estudos sobre desastres aéreos, o professor Ed Galea, da Universidade de Greenwich, Londres, fez uma investigação sobre os sobreviventes de alguns desastres e listou algumas dicas que podem ser importantes para se salvar na queda de um avião.

1º - Escolha bem os assentos. Foi confirmado pelo professor Galea que a maioria dos sobreviventes de queda de aeronaves estavam sentados até a sétima fileira de distância da saída de emergência. Então, mesmo que não seja possível se sentar nessas fileiras, é aconselhável que se conte as fileiras de onde sentado até a porta de emergência. Dessa forma, caso dentro do avião não estiver visível, será possível contar as fileiras até chegar à porta de emergência.

2º - Preste atenção nas instruções de voo. As instruções de voo, dadas antes da decolagem, são importantes para se salvar em um desastre.

Publicidade

Nelas são explicadas as formas de colocar os cintos de segurança, assim como são mostradas as portas de emergência.

3º - Família deve sempre estar junta. Em passeios de férias ou em algumas datas comemorativas é normal que várias pessoas da família peguem o mesmo voo. O professor Galea orienta que todos devem se sentar juntos, em cadeiras próximas. Ele alerta que, em caso de acidente, é natural que se saia atrás dos familiares, então, ao se sentarem juntos levantar da poltrona se torna desnecessário.

4º - Prepare para a queda. Certifique-se onde o avião vai cair, se é em terra ou na água. Caso seja na água, é imprescindível o uso do colete salva-vidas, mesmo sabendo que só deve ser inflado após sair da aeronave. Porém, independente do local que cair, a posição do corpo é importante para sua sobrevivência, a posição fetal. Na posição fetal, você sentado, deve colocar a cabeça entre os joelhos, as mãos atadas atrás da nuca e os calcanhares mais embaixo da cadeira. Essa é uma forma de minimizar os efeitos do impacto.

Publicidade

5º - Vista bem e calça bem. É essencial a pessoa sobrevivente de um desastre aéreo estar bem vestida e bem calçada. Isso se deve pelo fato de não saber onde o avião irá cair. Os sapatos são necessários para proteger os pés ao andar sobre ferragens. As roupas devem ser escolhidas de maneira que você fique bem agasalhado até chegar o resgate. Jaquetas e calças são sempre a melhor opção.

Segundo o professor Ed Galea, o avião continua sendo um dos meios de transportes mais seguro que existe. A probabilidade de sobreviver a queda de um avião chega a ser de 70%. Porém, a mídia da um enfoque nas tragédias que não têm sobreviventes, o que aumenta o medo dos usuários das linhas aéreas. #Tragédia