#Natal talvez seja uma das datas mais festejadas no mundo inteiro, mas como toda data festiva tem algumas curiosidades que nem todos nós sabemos. Criamos esse artigo com intuito de mostrar algumas curiosidades do Natal, leia agora 5 curiosidades que talvez você não saiba sobre o Natal. #Curiosidade

  • Na maioria dos países, o peru é o prato principal na ceia natalina, mas você sabia que ele foi servido pela primeira vez como um prato principal no dia de ação de graças e não no dia do Natal? O peru foi servido como prato principal pela primeira vez em 1621, no dia de ação de graças, em Massachusetts, nos Estados Unidos.
  • Os enfeites nas árvores de Natal viraram uma tradição no mundo todo, as bolas de vidro coloridas que penduramos nas arvores, na verdade, foram criadas para substituir o uso de maçãs, pois os mais antigos utilizavam maçãs para fazer a decoração nas árvores.
  • A estátua da liberdade é um monumento conhecido no mundo todo, mas você sabia que a estátua foi um presente dado de Natal para os Estados Unidos? O presente é conhecido como um dos maiores presentes da história, a estátua foi construída em setembro de 1985, e está localizada na região de Manhattan, em Nova York.
  • O Papai Noel é a maior figura que representa o Natal. O Papai Noel foi inspirado em um bispo católico, cujo nome era São Nicolau, o símbolo foi inspirado nele, pois na época do Natal ele saia presenteado as crianças pelas ruas.
  • O Natal é a época em que mais se vende presentes no mundo todo, cerca de 40% de todos os brinquedos vendidos no Natal quebram no mês de março.
  • Os famosos “Crackers” são uma das maiores tradições americanas. O Cracker é uma espécie de jogo de azar, ele foi inspirado na disputa de ossos do peru, quem quebrava o peru e ficava com a maior parte dos ossos vencia, o Cracker tem a mesma função, duas pessoas o puxam, quem sair com a maior parte leva os brinquedos que tem dentro.
  • Natal não é Natal sem suas músicas; A música mais famosa nessa época é a “Jingle Bells”, a música é tão famosa que já foi cantada no espaço pelo astronauta da nave Gemini 6, no ano de 1965.