Já é sabido que algumas mentiras fazem parte do dia a dia e até da História. Sejam aquelas bem pequenininhas e simples, quanto as maiores, usadas para acobertar fatos e situações – e que realmente pode causar estragos. A mentira é real e inerente ao ser humano; ele apenas escolhe fazer uso dela ou não.

Segundo recente artigo científico, há maneiras de dizer se alguém é um grande mentiroso ou apenas adepto das “#mentiras pequenas”, usadas para apaziguar uma situação ou não ofender alguém. O estudo publicado no Journal of Business Research investigou o percentual de americanos considerados “grandes mentirosos” e chegou a um perfil surpreendente.

Publicidade
Publicidade

As informações são do site Hello Giggles.

Segundo a pesquisa, é tido como “mentiroso em potencial” quem assumiu que conta mais de 12 mentiras por ano. Não aquelas mentiras como “Já estou chegando aí” quando ainda está saindo de casa, mas coisas mais sérias que podem desapontar pessoas ou magoar seriamente alguém.

E como diferenciar essas pessoas que mentem pra valer? Segundo o estudo, existem alguns tipos muito mais prováveis: “solteiros, baixo grau de instrução, antissociais, sem filhos e sem casa própria” são os mais propensos a mentir. E tem mais: do sexo masculino!

Mas não é só isso: mulheres casadas, jovens e bem sucedidas financeiramente também estão muito mais propensas a contar mentiras.

A parte boa é que em ambos os casos essas pessoas não gostam muito de interagir ou lidar com grupos de pessoas, então a possibilidades de você ter que falar ou se relacionar com eles todos os dias cai consideravelmente.

Publicidade

Obviamente, ações continuam valendo mais do que palavras. Observar se uma pessoa diz uma coisa na presença de alguém e, longe desta pessoa, diz outra completamente diferente vale muito mais do que prestar atenção em sua situação financeira ou se tem filhos ou não.

Em contrapartida, o artigo também lista quem são os mais confiáveis: os mais velhos, com mais de 70 anos; principalmente do sexo feminino. Portanto, se sua avó disser que determinada roupa não lhe cai bem, melhor acreditar. #Comportamento #Ciência