A paralisia do sono se resume em um distúrbio do sono que causa movimentos involuntários durante o descanso noturno. É um distúrbio considerado benigno, porém, pode causar inúmeras perturbações ao paciente, principalmente quando a situação vem acompanhada de alucinações.

Os sintomas apresentados durante a paralisia do sono têm sido descrito de muitos jeitos e até citado com a presença de demônios, alienígenas, bruxas e abdução. Muitas civilizações ao longo da nossa história narraram ligações com criaturas sombrias que agoniaram os seres humanos durante o seu sono.

Foi então que as pessoas passaram a buscar esclarecimentos sobre essa paralisia durante o sono, tornando possível a diminuição desses terríveis sintomas, acompanhe:

Como costuma acontecer à paralisia do sono?

O corpo costuma ficar paralisado durante o sono REM (estágio do sono em que costumamos sonhar), e é nessa fase que o neurotransmissor (glicina) atua e faz com que nossos músculos se movam durante os sonhos.

Publicidade
Publicidade

Isso também pode acontecer quando estamos conscientes, mas nos tornamos impossibilitados de fazer qualquer tipo de movimento. Ou seja, você acorda, sente que algo está acontecendo a sua volta, mas não tem controle sobre o próprio corpo.

Já foi relato casos em que a pessoa teve a sensação de estar sendo sufocado, ou de sentir algum tipo de pressão sob o corpo. A paralisia do sono também pode vir acompanhada de outros distúrbios do sono, como a narcolepsia, que é a vontade demasiada de dormir, e tudo acontece pela falta de habilidade que o cérebro sente de regularizar o sono.

Quando a paralisia acontece?

O distúrbio tem duas fases, quando começamos a dormir e quando começamos a acordar. Quando iniciamos o sono, nosso corpo começa a relaxar e é então que, começamos a ficar inconsciente. E é nesse momento em que a paralisia acontece.

Publicidade

Você não fica totalmente inconsciente, porém não consegue se mover.

A outra fase é quando estamos dormindo, nosso corpo começa a alternar entre REM (movimentos rápidos dos olhos) e NREM (movimento não rápido dos olhos), e essa fase costuma durar aproximadamente 90 minutos. NREM acontece pela primeira vez, e leva cerca de 75% do seu tempo total de sono. Quando finalmente essa fase chega ao final, o seu sono passar a se deslocar para REM, que faz com que seus olhos se movimentem rapidamente e os sonhos começam a acontecer, porém o resto do corpo se mantem descontraído e seus músculos são “desligado” durante a fase de REM.

Alguns dos fatores que provavelmente estão ligados à paralisia do sono são:

  • Adormecer de costas.
  • Estresse, transtorno bipolar e algumas condições mentais.
  • Câimbras noturnas ou Narcolepsia.
  • Horário de sono instável.
  • Deficiência de sono.

Como tratar:

Se você apresenta os sintomas da Paralisia do Sono, basta tomar alguns cuidados simples para amenizar esse distúrbio. Hábitos saudáveis como dormir o suficiente, manter uma alimentação equilibrada e fazer alguns exercícios físicos já contribui para garantir um sono mais tranquilo e o controle satisfatório dos sinais apresentados pela síndrome.

Publicidade

Grande parte das pessoas que apresentam a paralisia do sono não precisa procurar um tratamento médico, mas, se isso está tornando a sua rotina dificultosa é necessário tomar algumas precauções para tratar essas condições. #Curiosidades