Pesquisa recém-divulgada pelo Gleeden, uma rede social virtual surgida na França no ano de 2009 e direcionada principalmente a mulheres que queiram ter experiências extraconjugais, pode fornecer insights interessantes – que os homens, se os ignorarem, estarão fazendo isso por sua própria conta e risco - sobre o #Casamento. Das 10.000 usuárias da rede entrevistadas, 73% listou a recusa do marido em colaborar nas tarefas do lar entre as razões para se inscrever no serviço. Uma porcentagem ainda maior, 84%, afirmou que a relutância masculina em ajudas nas tarefas domésticas causa discussões com o marido. Uma proporção ainda maior, 86 de cada 100, de mulheres diz ficar muito irritada com as tentativas do companheiro de tirar o corpo fora.

Publicidade
Publicidade

Segundo as entrevistadas, o excesso de trabalho doméstico fê-las procurar satisfação, atenção e uma oportunidade de exercer a feminilidade fora do contexto doméstico.

Uma pesquisa recentemente levada a cabo por uma agência estatística francesa concluiu que as mulheres ainda arcam com dois terços das tarefas domésticas na terra de Napoleão e de Gaulle. Talvez seja o caso de, citando o famoso título de peça do nosso dramaturgo maior, Nelson Rodrigues, dizer às mulheres: “Perdoa-me por me traíres”. Ou pelo menos de ir lavar os pratos e passar as roupas.

O site Gleeden, cujo nome é uma mistura das palavras inglesas “glee” (exultação) e “Eden” (o Jardim do Éden, o jardim das delícias citado nas Sagradas Escrituras, no livro de Gênesis), tem mais de 2 milhões de usuários (mulheres podem se inscrever de graça, homens pagam uma taxa de admissão), 65% dos quais vivem na União Europeia.

Publicidade

O serviço já está presente em mais de 150 países, inclusive Brasil.

O serviço tem causado acirrada polêmica, tendo inclusive sido processado pela Associação de Famílias Católicas, que, irritada com as propagandas do site no transporte público, alegou que o serviço é ilegal, pois o adultério – foco do serviço – é proibido pelas leis francesas. Outros defendem o site, alegando que ele é um jeito de evitar o divórcio, resultante da insatisfação extrema do casal. #traição #Relacionamento