Muitas pessoas costumam ser extremamente agitadas, esse é um dos sintomas que existe por trás da ansiedade. Além da ansiedade, a depressão e outros transtornos que podem afetar a #Saúde mental dos indivíduos, costumam ser vistos como um "problema banal", fato esse que pode indicar que esses distúrbios foram provocados pelo próprio portador do "problema". Esses transtornos costumam ser considerados como uma fraqueza de caráter, e, por isso, a ciência comprovou que pessoas que sofrem distúrbios desse gênero não são as próprias causadoras e não podem ser responsabilizadas por isso.

Um recente estudo publicado pela revista Current Biology, confirma essa teoria. Acompanhe:

De acordo com a pesquisa, pessoas ansiosas costumam ser bem "diferentes" do que as outras.

Publicidade
Publicidade

Algumas evidências que existem em cada indivíduo, são responsáveis por afetar a saúde mental daquela pessoa, pois essas possuem raízes genéticas e fisiológicas que foram analisadas em diversas variações físicas. E é justamente por isso que os indivíduos que possuem esses sintomas, como a ansiedade, percebem o mundo de uma forma diferente do que os demais.

A pesquisa afirma que esse fator se relaciona com a plasticidade do cérebro e sua capacidade de reorganizar e formar conexões. Algumas mudanças que acontecem no cérebro de cada pessoa são responsáveis pelos estímulos. Ainda na pesquisa, notou-se que esses sintomas são imperceptíveis por pessoas que sofrem com ansiedade crônica, ou seja, aquelas que não distinguem quando estão devidamente seguras, neutras ou ameaçadas.

Logo após o experimento com pessoas que passaram por situações de emoção, concluiu-se que indivíduos que possuem uma plasticidade mais duradoura no cérebro, apresentam capacidade de diferenciar sentimentos mais inéditos e banais do que os sentimentos mais simples que não ofereçam nenhum tipo de ameaça, o que resulta que a ansiedade não pode ser controlada racionalmente por aquele indivíduo.

Publicidade

Logo, as pessoas que sofrem com ansiedade, não são culpadas e não podem ser responsáveis por isso. #Comportamento