De hoje em diante, quando você se interessar por alguém, não procure saber o que ela gosta de fazer, mas sim o que ela gosta de comer. Segundo estudiosos, a nutrição e a psicologia estão juntas, principalmente na hora de revelar alguns traços em nossa personalidade.

Um estudo realizado por cientistas da Universidade de Innsbruck, localizada na Áustria, concluiu que pessoas psicopatas tendem a preferir alimentos com o sabor mais puxado para o amargo. E complementam dizendo que um psicopata sempre vai optar por um cafezinho sem açúcar e o chocolate amargo.

Foi desvendado

O intenso desejo em consumir alimentos e bebidas amargas pode revelar um lado totalmente obscuro na personalidade do ser humano, assim como revela o estudo.

Publicidade
Publicidade

Esses resultados são algumas das primeiras evidências de que nossa alimentação pode, finalmente, revelar coisas escondidas em nossa individualidade.

Para que os estudiosos finalmente chegassem a essa conclusão foi necessário estudar aproximadamente 1.000 paladares diferentes e, com isso, descobriram que as pessoas que preferem alimentos com sabores mais amargos apresentaram uma personalidade extremamente desagradável, individualista, narcisista, cruel, arrogante e psicopata.

O estudo mostrou que elas sentem mais prazer em consumir bebidas e alimentos que possuem um lado mais misterioso e obscuro em seu interior, provando que as preferências por sabores amargos podem estar diretamente ligadas a traços malévolos e alarmantes.

Entenda melhor o método

Para que os estudiosos chegassem a essa conclusão foi necessário investir em outras pesquisas.

Publicidade

Na primeira delas, eles reuniram aproximadamente 500 pessoas, entre homens e mulheres, com idade próxima aos 35 anos, e passaram a avaliar alguns alimentos, oferecendo quatro questionários diferentes para que todos os envolvidos respondessem.

Esses questionamentos passariam a expor alguns dos pontos importantes da personalidade de cada um deles, envolvendo respostas sobre os níveis de tolerância à provocação, tendência à violência e agressividade. Descobrindo que as pessoas que deram respostas como “eu me sinto bem atormentando os outros” tinham fortes semelhanças com aqueles que diziam gostar de água tônica.

A segunda pesquisa confirmou os resultados obtidos na primeira e, dessa vez, mais 450 pessoas passaram pelo teste de avaliação.

A explicação fornecida pelos estudiosos envolvidos no estudo foi que os alimentos que possuem um gosto mais amargo apareceram como um indicativo para o narcisismo, sadismo, maquiavelismo e psicopatia. Em compensação, as pessoas que demostraram não gostar de alimentos que possuem um gosto mais amargo exibiram uma personalidade mais amável, carinhosa, bondosa, cooperativa e simpática. #Curiosidade