Muitos cãezinhos possuem grande fobia do barulho feito por fogos de artifício. É comum que os animais fiquem assustados com o barulho alto e inesperado, e também com o clarão que se forma no céu com a explosão. Mesmo para os #Cães mais confiantes e equilibrados, isso se torna um grande pesadelo, pois esses sons não são nada familiares para eles.

A boa noticia é que você pode amenizar esse sofrimento, fazendo com que seu pet passe o réveillon com mais tranquilidade e sem possíveis sustos. Acompanhe e veja o que fazer:

O procedimento é muito simples e se chama Tellington Touch, e foi baseado na informação de que os animais carregam esse medo porque possuem grande sensibilidade nas regiões traseiras, orelhas e patas.

Publicidade
Publicidade

Por isso, prendendo essas partes sensíveis de seu cão com um pano faz com que a circulação sanguínea das regiões extremas do corpo seja altamente estimulada, e com isso, é possível amenizar as tensões centradas no dorso do animal, finalmente conseguindo diminuir a irritabilidade, principalmente quando ele escuta ou passa por situações desconhecidas.

Veja a maneira correta de atar o seu animal:

Envolva o seu cão de forma que o pano pegue todo o peito e dorso, o tecido deve formar um oito no corpo do animal. Depois que você envolver o tecido, finalize dando um nó somente na região traseira, tome cuidado para não deixar o nó sobre a coluna do animal.

Por que essa técnica funciona?

Elena Truksa, bióloga e psicóloga em comportamento animal no Ethos Animal, explica que a técnica oferece alguns benefícios, porém não deve ser considerada a salvação, pois existe a questão que inclui o nível de fobia que o animal possui, e isso pode variar de acordo com cada animal.

Publicidade

A ação de “amarrar” o cão reflete no sistema nervoso do animal, que passa a receber um aviso sensitivo, enviando diretamente para o cérebro e deixando-o mais pacífico. Esse pequeno aperto causado pelo tecido também passa a intensificar o seu sistema nervoso autônomo, e por isso causa calmaria para o cão em momentos de euforia.

A pressão das faixas, tronco e psique também entram em um acordo, deixando o animal mais tranquilo e seguro, fazendo com que ele se sinta capaz de afrontar momentos de medo e pavor.

A especialista revela que “os cachorros acabam sentindo mais segurança em lugares apertados e pequenos, e quando são envolvidos com as faixas, acabam se sentindo mais protegidos durante um momento que lhe oferece algum tipo de perigo”.

A técnica foi inventada por Linda Tellington-Jones, que no início foi muito utilizada para acalmar cavalos. Porém, atualmente o método está sendo usado no mundo todo, na intenção de diminuir traumas e fobias em outros animais.

Você também consegue encontrar produtos parecidos, como camisetas anti-estresse na internet.

Publicidade

Mas, “esses produtos não podem garantir que o animal vai ficar completamente tranquilo durante uma situação que lhe cause medo, esse tipo de técnica pode somente amenizar o problema”, ressalta a especialista Truska. #Dicas #Curiosidades

Alguns cuidados devem ser tomados na hora de envolver a faixa no seu animal e também na hora dos fogos:

  • Não aperte muito o tecido no corpo do animal.
  • Cuidado com áreas que podem oferecer algum tipo de sufocamento.
  • Não mantenha o cão amarrado durante os fogos.
  • Não o deixe sozinho.
  • Não tente abraçá-lo ou acalmá-lo.
  • Mantenha o portão trancado e fique atento, pois na hora do medo ele pode tentar fugir.