Uma vida religiosa extremista está associada, para alguns, à castidade. A ausência de #sexo, para eles, é algo que os aproxima de Deus e da santidade. O problema é que muitas mulheres e homens que têm esse tipo de pensamento se casam e destroem o relacionamento.

O desejo sexual é considerado pecado mesmo dentro de um relacionamento estável, fazendo com que o casal coloque uma carga sobre si que não suporta carregar.

1. Sexo é pecado

Não existe nenhum relato bíblico de que sexo seja pecado. Ele foi criado por Deus para proporcionar prazer e procriação. Essa ideia foi difundida pela #Religião para poder controlar as pessoas através do medo, pagando penitências por seus pecados, muitas vezes em dinheiro, enriquecendo líderes religiosos.

Publicidade
Publicidade

2. Algumas práticas sexuais são pecado

Alguns casais praticam o sexo de forma trivial, apenas com o básico. Eles não se permitem conhecer e experimentar outras posições, pois isso seria imoral. A Bíblia também não relata que seja pecado outras práticas sexuais, como posições variadas.

3. Casal não conversa sobre sexo

Se o casal não conversa sobre suas preferências ou até mesmo em como descobri-las, fica bem difícil a vida sexual. É como ter e não ter intimidade ao mesmo tempo. Falar sobre sexo também não é algo proibido, biblicamente falando, sendo um mito criado pela religião.

4. Não conhecer o próprio corpo e o do parceiro

Alguns casais, ou um dos parceiros, considera a nudez pecado, não permitindo nem que o marido ou esposa fiquem nus um para o outro. É comum se esconder debaixo de lençóis, ficar com quarto escuro.

Publicidade

Se tocar também é algo proibido para a religião, por isso muitas mulheres, por exemplo, não sabem o que lhes proporciona prazer. Se ela ou ele não permite que o companheiro (a) faça isso, reduz ainda mais a chance de conhecer a si mesmo.

5. Falta de informação

Educação sexual é algo extremamente importante desde a infância. Há mulheres que não conhecem o próprio órgão reprodutor e nem têm ideia de como podem ter prazer, ficando apenas com a informação que a religião passa, de que se trata de pecado. Assim, ela evita ler ou falar sobre o assunto, prejudicando a si mesma e ao seu relacionamento. #Relacionamentos