A gravidez é um momento mágico onde diversas coisas acontecem. Não há apenas mudanças físicas no corpo de uma #Mulher. Esse é, com certeza, um dos momentos mais importantes na vida de um ser humano, a partir daí ele virá ao mundo e continuará sua história.

Existem alguns fatos bem interessantes sobre a gravidez que talvez você não saiba. Separamos alguns deles.

1 – Crianças com mais cabelo podem causar acidez em seu estômago

Um grupo de médicos da instituição médica de Johns Hopkins, nos Estados Unidos, após realizarem alguns estudos, acabaram descobrindo algo muito interessante. A maioria das mulheres que sofria com azia durante a gravidez, tiveram filhos com mais cabelos.

Publicidade
Publicidade

Isso mostra que, de alguma forma, pode haver uma ligação entre a azia e os “bebês cabeludos”.

2 – A gravidez pode durar mais de 9 meses

Apesar de raro, existem alguns registros que mostram isso. Um deles é Beulah Hunter, de 25 anos de idade. A moça deu à luz a sua filha depois de 375 dias de gestação. O fato já aconteceu com outras mulheres.

3 – Meninos podem ter ereções no útero

Sim, apesar de muito estranho não é nada de anormal. Segundo alguns cientistas, ambos os sexos podem “se masturbar” no útero. Porém, esse ato é natural, e pode ser melhor observado em bebês do sexo masculino.

4 – Algumas mulheres podem “defecar” durante o parto

Isso é totalmente normal, uma vez que os mesmos músculos responsáveis por empurrar o bebê, são os mesmos usados na evacuação. Em muitos casos os médicos não irão avisar que ocorreu isso durante o parto.

Publicidade

5 – Os pais podem também ter sintomas de gravidez

Não somente as mulheres passam por isso. Alguns pais ganham peso, têm enjoos e até mesmo sentem dores sem explicação alguma em seu abdômen inferior. Isso é conhecido como “Síndrome de Couvade”, e pode acontecer com qualquer homem.

6 – O parto normal também pode requerer pontos

Mulher alguma gostaria de além de passar por toda a dor de um parto normal, ainda levar pontos em uma região tão sensível. Mas, segundo alguns estudos, 9 a cada 10 mulheres podem sofrer algum tipo de “rasgo vaginal” que irá precisar de pontos cirúrgicos após o procedimento. #Maternidade #Saúde