Durante o sono, quando o cérebro e músculos ficam fora de sintonia, o indivíduo permanece em um estado que é chamado de #paralisia do sono. Isso acontece, geralmente, quando a pessoa acorda durante REM, que é o estado mais profundo do sono, em que sonhos são mais comuns e nessa mesma fase, duas substâncias, GABA e glicina são liberadas e paralisam os músculos.

Por consequência disso, o indivíduo acorda antes mesmo do seu corpo “despertar” do sono. Nesse momento acontece a paralisia e a pessoa não consegue chamar por socorro e nem se mexer. Parece com aquelas cenas de filmes de terror, não é mesmo?

Durante esse tipo de experiência, alguns indivíduos sofrem algum tipo de alucinação.

Publicidade
Publicidade

A pessoa se sente como se alguém ou uma entidade “maligna” a observasse. Isso ocorre porque o cérebro permanece em um estado de atenção excessiva e espera por um “ataque”. A sensação de que você está caindo, morrendo, flutuando ou abandonado o corpo é um dos aspectos sentidos por quem está passando por esse tipo de paralisia.

O stress está entre os principais fatores, que aumentam o risco do indivíduo sofrer episódios relacionados à paralisia do sono. Dormir de forma irregular, sofrer insônia ou se privar de dormir, usar substâncias estimulantes em excesso contribuirão para que o indivíduo passe por esse tipo de episódio.

Pesquisas apontam que uma grande parte da população mundial já passou por essa experiência terrível. Cerca de 5 a 60 % dos entrevistados afirmam sofrer episódios frequentes da paralisia do sono.

Publicidade

A paralisia do sono, apesar de assustadora, é inofensiva. Os pesquisadores afirmam que esse episódio não é um acontecimento sobrenatural ou de natureza extraterreste. Saber que isso não é sobrenatural pode ajudar a tranquilizar a pessoa durante esse tipo de episódio.

Tratamento da paralisia do sono

O tratamento da paralisia do sono é algo extremamente simples. Quem passa por esse tipo de episódio precisa apenas eliminas alguns hábitos que podem, de certa forma, estar relacionados com o problema. De todas as medidas, a mais importante é a melhora do sono. Se você já sofreu desse mal, você deve agora dormir melhor, respeitando o limite diário de sono, dormindo pelo menos por seis horas. #Doenças