Os cachorros são conhecidos como os "melhores amigos do homem”, mas dependendo da criação, podem se transformar em animais completamente violentos.

Confira a lista das raças indicadas como mais violentas do mundo:

Tosa Inu: o Tosa Inu é o maior cão de origem japonesa; ele também pode ser conhecido como Tosa Token, Tosa Ken, Mastim Japonês ou apenas Tosa. No Japão, já foi muito usado como cão de briga e até hoje é uma raça muito temida e respeitada. Atualmente, o Tosa Inu é usado apenas como cão de guarda.

Cane Corso: o Cane Corso é uma raça muito antiga, descendente dos Canis Pugnax, que eram utilizados em guerras pelos romanos.

Publicidade
Publicidade

São cães de porte médio ou grande e com a musculatura muito bem desenvolvida.

Dogo Argentino: é uma raça muito recente, criada na Argentina com a finalidade de caçar pumas e javalis. O Dogo Argentino é resultado do cruzamento das raças Dog Alemão, Pointer e Boxer.

Gull Dong: é uma raça oriunda do Paquistão, criada a partir do cruzamento das raças Gull Ter e Bully Cutta. É um cachorro muscular, atlético, inteligente e ágil. O seu problema é o temperamento, agressivo e difícil de controlar, mas com um bom treinamento o Gull Dong pode se tornar um cachorro leal e amigável.

Basenji: raça de origem africana, uma das mais antigas no mundo. O Basenji é uma das mais difíceis de ser adestrada, por não aceitar ter um dono e, com isso, acaba sendo muito independente e raivosa, mas se for treinada adequadamente, acaba sendo gentil e leal.

Publicidade

Dogue Alemão: é também conhecido como Cão Dinamarquês, uma raça oriunda da Alemanha. É uma raça com o temperamento calmo e equilibrado, utilizada para guarda e companhia. O Dogue Alemão é o mais alto do mundo, o que o torna um cão imponente e elegante.

Akita Inu: é uma raça antiga, oriunda do Japão. Eram usados antigamente como cães de briga . A raça foi reconhecida como um patrimônio nacional japonês, em 1931. No geral, é dócil e amigável, porém pode ser muito agressivo com estranhos ou ao se sentir ameaçado.

Chow Chow: é uma raça chinesa. São famosos por seus pelos grandes e “fofos”, tem um comportamento leal, reservado e silencioso. O que torna a raça perigosa é seu comportamento territorialista e dominante, e seu temperamento forte.

Pastor Alemão: é o cão policial e militar mais bem sucedido do mundo, por possuir lealdade, agilidade, cautela e amizade como características. É também considerado, muitas vezes, como a raça mais inteligente que existe.

Dobermann: é uma raça alemã.

Publicidade

Se destaca pela sua lealdade e proteção. Inicialmente foram criados para serem destemidos e entrar em combate para proteger pessoas que carregavam dinheiro e materiais de valor em áreas perigosas.

Rottweiler: são conhecidos por serem ótimos cães de guarda e pastoreiros. É também uma raça que necessita de criadores experientes. Esse animal tem uma boa convivência com outros animais e, principalmente, com crianças, sendo assim, um cachorro extremamente familiar. A raça é proibida em 13 países.

Fila Brasileiro: é a primeira raça brasileira reconhecida internacionalmente. Os donos dessa raça precisam ter pulso e experiência para que o cão os respeitem e sigam suas ordens.

O Fila tem uma característica única. Ele não aceita a presença de estranhos em seus domínios, mesmo na presença de seu dono, isso faz com que seja um cão bem perigoso.

Pitt Bull: foram criados originalmente para combate. Os cães da raça se destacam principalmente pelo seu atletismo, companheirismo e entusiasmo. Muitos, infelizmente, são treinados para serem cães de briga e agressivos e, inicialmente, eram usados para matar touros em uma arena.

Apesar da fama de ser um cão agressivo, o Pitt Bull pode ser extremamente dócil e familiar, desde que receba a criação correta. A raça é banida em mais de 30 países.

Lembrando que o principal motivo que leva um cão a ser agressivo, em qualquer uma das raças aqui citadas, é o tipo de criação que o animal vai receber. #2017 #Cachorros