Segundo os médicos ginecologistas, não há problema nenhum em fazer sexo durante a gravidez, exceto em certos casos específicos, como quando a mulher apresenta placenta baixa, sangramentos ou risco de aborto, por exemplo. Os especialistas destacam que o relaxamento psicológico e o exercício da musculatura pélvica, durante o sexo, podem até fazer bem à gestante e definitivamente a prática não faz mal ao feto.

Também não é verdade que o sexo durante a gravidez antecipe o trabalho de parto - pelo menos não em uma gravidez normal. O que ocorre é que algumas mulheres, entre o fim do segundo trimestre e o começo do terceiro, sentem contrações não dolorosas (chamadas contrações de Braxton Hicks), após a prática de exercícios, mas isso não quer dizer que o nascimento do bebê esteja sendo adiantado.

Publicidade
Publicidade

O que os casais devem manter em mente, quando se trata de sexo e gravidez, é que depois do parto a mulher deve se abster de sexo por cerca de um mês, para que ocorra a cicatrização.

Como é possível fazer sexo durante a gestação, algumas dúvidas acabam por impor-se. A primeira é se o feto sente a prática do sexo durante a gravidez. A segunda é, caso o feto possa perceber a prática do sexo durante a gravidez, de que forma ela é sentida?

Segundo o obstetra José Bento de Souza, quando o gozo sexual acontece, a substância endorfina, causadora de bem-estar, é liberada na corrente sanguínea da mulher e chega ao bebê em gestação. Assim sendo, diz o médico, mesmo o feto sendo incapaz de diferenciar o evento causador de outra fonte qualquer de prazer para a mãe, por exemplo, um relaxante banho que ela tivesse tomado, ele pode sentir-se bem também.

Publicidade

Segundo Flávia Fairbanks, ginecologista e obstetra, o feto pode sentir indiretamente a relação sexual. A aceleração dos batimentos cardíacos e a liberação de hormônios na corrente sanguínea fazem com que a região uterina receba mais sangue, o que provoca contrações que “abraçam o feto”, deixando-o apertadinho, condição para a qual ele está pronto. Enfim, nada que ponha em risco o ser sendo gerado ou a continuação da gravidez, mas, acontece uma mudança perceptível para o feto

O bebê também sente os movimentos bruscos feitos durante a relação sexual e, por estar dentro da mãe, também se move. Também quanto a isso, nenhum problema na esmagadora maioria das gestações. #Bebê #Maternidade