Vocês que já viram a série "Narcos" devem lembrar de Judy Moncada, uma das poucas personagens fictícias da série, mas é claro que houve sim uma mulher traficante internacional conhecida como madrinha da cocaína na Colômbia.

Griselda Blanco traficava muito antes de Escobar ser o homem mais temido da Colômbia. Pablo pode ter sido o maior traficante de todos os tempos, mas antes de se tornar o senhor do tráfico, seguiu os passos de Griselda. Mulher violenta e impiedosa, foi a primeira traficante a traçar a rota Colômbia - EUA, onde mantinha 1500 traficantes locais trabalhando para ela. Enquanto isso, Pablo roubava lápides de cemitérios, carros, aplicava golpes, vendia cigarros contrabandeados e até vendia falsos bilhetes de Loteria.

Publicidade
Publicidade

Pablo subiu de posto em 1970, sendo guarda-costas, chegou a sequestrar um executivo por 100 mil dólares.

Enquanto isso, Griselda vendia cocaína para os Estados Unidos e construía seu império. Com uma loja de lingeries de fachada, criava roupas íntimas com bolsos falsos para guardar e transportar drogas. Sua organização na época foi estimada em 2 bilhões de dólares e transportava cerca de 1,5 toneladas por mês em cocaína para os gringos.

Não se engane por se tratar de mulher, Griselda ganhou a vida vendendo drogas, matando seus inimigos e cobrando dívidas na base da bala. Segundo a polícia, Griselda Blanco matou no mínimo 250 pessoas, ela inventou a técnica mais popular do mundo em matar, que se tratava de seguir em dupla em uma moto, enquanto um dirigia o outro se aproximava e matava.

Griselda começou muito cedo no crime, nascida na cidade de Cartagena, em 1943, logo se mudou para Medellín aos 5 anos de idade, tinha uma personalidade violenta, batia carteiras nas ruas e aos 11 anos sequestrou um menino e pediu uma recompensa por ele, vendo que não tinha surtido efeito, ela atirou na cabeça do menino.

Publicidade

Entrou, conheceu e aprendeu a organizar facções criminosas com seu primeiro marido, Carlos Trujillo, falsificador de passaportes e trambiqueiro. Anos após o divórcio, Griselda matou Trujillo. E este não foi um caso isolado, ela matou também seu segundo marido, Alberto Bravo, lhe dando um tiro na cabeça após vê-lo roubando seu dinheiro. Há boatos que tenha matado o terceiro marido por ter tentado sequestrar seu filho caçula, porém não foi confirmado. Todos esses crimes lhe concederam outro apelido, "Viúva Negra".

Concluindo, Griselda tinha uma personalidade única, tinha um cachorro chamado Hitler, tinha jóias que tinham pertencidos a Eva Peron, financiava festas com orgias e não pensava duas vezes antes de meter uma bala na cabeça de um caloteiro.

Griselda morreu em 2012 quando saia de um açougue, foi atingida na cabeça por mercenários em Medellín. Ela já havia cumprido pena de 60 anos de prisão nos Estados Unidos e estava de volta a Colômbia recentemente.

Hoje, Griselda e Escobar encontram-se no mesmo cemitério em Medellín. #PabloEscobar #narcotráfico #Netflix