Quando se fala em bactérias é comum pensar em eliminá-las, mas algumas são benéficas à saúde humana e vale a pena cultivá-las. É o caso dos grãos de #Kefir, poderosos aliados numa #Alimentação Saudável e nutritiva.

Kefir é um alimento funcional composto por microorganismos probióticos, conhecidos como “bactérias do bem”. Aliás, a própria palavra, de origem eslava, significa bem-estar ou bem viver. A origem dos grãos é misteriosa.

De todas as tentativas de descobrir como eles surgiram, duas são as mais reproduzidas: a primeira foi de que Alá enviou ao profeta Maomé. A segunda, que se trata do maná enviado por Deus aos hebreus, na época de Moisés.

Publicidade
Publicidade

As duas não têm explicações racionais, mas ligadas à fé.

No Brasil, a Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB) é uma das instituições que mais divulga a respeito dos seus benefícios.

O povo caucasiano afirma que a origem vem das montanhas de Cáucaso (Mongólia).

Benefícios do kefir de leite

Ao decidir cultivar os grãos e consumir a bebida fermentada, é preciso introduzi-la aos poucos. Recomenda-se a consulta com um nutricionista para equilibrar a dieta.

Pesquisas revelam que seu consumo contribui na melhora da flora intestinal e controle dos níveis de colesterol. Previne osteoporose, alergias e infecções, além de sintetizar vitaminas do complexo B e aumentar a absorção de minerais.

Como conseguir os grãos de kefir

O kefir é muito mais comum na Europa Central do que no Brasil, mas já há um número considerável de adeptos da alimentação funcional por probióticos em território nacional.

Publicidade

Uma das redes sociais mais usadas para troca de informações é o Facebook. Há grupos e páginas com muitas informações a respeito do cultivo e receitas, além de listas de doadores.

Os mais populares são:

Kefir – Corrente do Bem Brasil (29.913)

Kefir e outros probióticos (23.738)

Kefir Brasil (17.986)

Doe amor... Kefir de leite, de água e outros (8.102)

Alguns países, como Suécia e Rússia, comercializam o produto, mas o comum é a produção artesanal.

É de bom tom oferecer 1 litro de leite a quem doou os grãos de kefir, mas não é obrigatório.

Diário de testes com kefir

O recebimento dos primeiros grãos gera algumas dúvidas sobre como cultivar de maneira correta. Quando mal cuidados, podem morrer e perde-se todos seus benefícios. Eles chegaram num pote caprichosamente embalado por Irene Landim. De fala mansa e com aquele sotaque mineiro gostoso de ouvir, ela explica sobre cultivo e armazenamento.

"Entende-se por kefir o produto cuja fermentação se realiza com cultivos ácido-lácticos elaborados com grãos de kefir."

Instrução Normativa n°46, de 23 de outubro de 2007. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa)

Irene começou a se preocupar mais com a alimentação depois dos 40 anos.

Publicidade

O consumo de kefir de leite teve início em julho de 2016. O de água um mês depois. Ficou interessada nos grãos após assistir um vídeo do médico Lair Ribeiro.

Até o momento, já fez doação para 46 pessoas e pretende doar muito mais. “Depois que passei a tomar kefir, me sinto com mais disposição, mais feliz e passei a dormir melhor”, enfatiza.

Ao chegar em casa, é preciso transferir os grãos para um pote de vidro com capacidade de armazenamento de no mínimo 500 ml de leite e sobrar espaço. O local mais apropriado para guardá-los é dentro do armário.

No dia seguinte, a fermentação já é mais visível. As instruções sugerem a troca do leite entre 12h (menos ácido), 24h ou até 36h (muito ácido). #Dicas