A personalidade dos vilões do #Cinema é tão bem orquestrada que, em junção com o ator que o representa e lhe confere carisma, chega a fazer mais sucesso do que a de alguns heróis. De modo geral conhecemos seu passado e acabamos compreendendo seus motivos. Ainda que tentemos torcer pelo mocinho não queremos, bem no íntimo, que o vilão morra no final, planejamos em nossos corações uma fuga, uma prisão, mas nada que ponha um fim definitivo a ele. É dessa maneira que se consolida nossa relação de amor e ódio por esses "mocinhos maus".

Eis uma lista de 10 dos muitos vilões amados e consagrados na história do cinema:

Darth Vader (Star Wars)

Darth Vader, era um heroico cavaleiro antes de ser seduzido pelo lado sombrio da Força, torna-se um Lorde Sith e lidera a erradicação da Ordem Jedi pelo Império.

Publicidade
Publicidade

Mas ainda há algo de bom nele...

O Coringa (Batman, O Cavaleiro das Trevas)

Ardiloso, inteligente, sarcástico, irônico e altamente carismático. Heath Ledger desempenhou esse papel com maestria.

Malévola (Malévola)

Do que uma mulher não é capaz quando se sente traída, não é? Malévola representa o bom e o mau que há em todos nós.

Hannibal Lecter (O Silêncio dos Inocentes)

Um psicopata que sente afeição por uma agente do FBI e acaba por ajudá-la a encontrar outro psicopata? Um canibal frio e psiquiatra inteligentíssimo que é capaz de ler a alma humana como ninguém, encanta e mete medo ao mesmo tempo. Intrigante. Anthony Hopkins está perfeito no papel.

Loki (Thor)

Irmão do loiro divino de olhos azuis intensos e cabelos compridos, Loki vive à sombra e nas sombras. O vilão fez tanto sucesso que os fãs gostariam de um #Filme com ele como personagem principal.

Publicidade

Miranda Priestly (O Diabo Veste Prada)

Baseada nem uma personagem da vida real, a esnobe e inteligente Miranda Priestly, que foi interpretada por Meryl Streep e angariou fãs no mundo todo.

Gollum (Senhor dos Anéis)

Smeagol encantado pelo poder do anel e sem poder resistir a ele, acabou se transformando em Gollum (algo como uma segunda personalidade). Rimos dele, sentimos pena e o adoramos. Impossível não gostar.

Norman Bates (Psicose)

Sentimos muita pena (empatia) de Norman Bates. A vontade é de consolá-lo. Apesar de matador em série, sua história psiquiátrica e a relação quase incestuosa com a mãe, faz com que queiramos muito que nada de mal aconteça a ele. Paradoxal.

Gru (Meu Malvado Favorito)

Louco para roubar a lua, com um exército e minions, Gru é ao mesmo tempo protagonista e vilão. Impossível não concordar com o título e tê-lo como o malvado favorito.

Tyler Durden (O Clube da Luta)

Depois do filme você continua se perguntando se ele é ou não vilão ou herói. Ele é um anarquista. Brad Pitt desempenhou esse papel extremamente bem.

Você acrescentaria mais algum? #Televisão