Depois de ter aparecido em um vídeo totalmente desrespeitoso, em que sua intolerância religiosa ficou em evidência, uma #Pastora #Evangélica, cujo nome foi divulgado como Zélia, aparece martelando uma #imagem de Nossa Senhora Aparecida. Esse ato de blasfêmia aconteceu na cidade de Botucatu, no interior de São Paulo.

Na última quinta-feira, dia 12, a pastora acabou sofrendo uma parada cardíaca em sua residência e teve que ser levada com urgência para um hospital da cidade. A parada cardíaca se caracteriza por uma paralisação súbita das atividades do coração, podendo ser influenciada por diversos fatores. A causa da parada cardíaca sofrida pela pastora não foi revelada.

Publicidade
Publicidade

O que parece é que foi um certo "castigo", por ter tido total ódio por uma imagem, para chegar ao ponto de quebrá-la brutalmente, em um ambiente exposto ao público, e ainda publicar as imagens na internet. Um site conversou com a pastora sobre o ocorrido e ela revelou ter dialogado com anjos e voltou a terra. Na conversa, ela afirma ter arrependido e voltou atrás, dizendo que deve respeitar as religiões diferentes da dela. Ela acabou pedindo desculpas pelo seu ato de vandalismo e blasfêmia praticado contra a imagem.

No vídeo em que destruiu a imagem, a pastora martelou diversas vezes o objeto de devoção dos católicos, até a completa destruição. As imagens foram gravadas por um cinegrafista amador, usando um celular, e, logo em seguida foram postadas nas redes sociais.

Repercussão

Em poucas horas, o vídeo obteve milhares de acessos e compartilhamentos nas redes sociais, e os comentários dos internautas repudiaram a atitude da líder religiosa.

Publicidade

Recentemente, o tema "Intolerância religiosa" esteve em alta, pois foi utilizado como tema de redação de uma das maiores e mais importantes provas de seleção do Brasil, o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

Mas parece que, mesmo com o tema em evidência e muitas pessoas discutirem o assunto, isso não foi suficiente para a pastora, já que as imagens são consideradas de total desrespeito aos fiéis e devotos que seguem e acreditam na imagem.