Diariamente, vemos diversas pichações pelos muros. Basta uma volta pela cidade para nos depararmos com inúmeras “filosofias” que expressam de tudo, desde apelos e críticas sociais a piadas que não acrescentam muito em nossas vidas. Algumas nos fazem pensar que deveriam ser eternizadas ali, seja por trazerem uma bela mensagem ou por nos identificarmos com ela.

Recentemente, um ato causou grande alvoroço: a prefeitura de São Paulo pintou o maior mural de grafite a céu aberto da América Latina. Foram mais de cinco quilômetros de arte transformados em paredes cinzas. Claro que grafite e pichação são coisas opostas.

Grafite é uma arte que deve ser preservada e receber seu devido valor, mas vez ou outra nos deparamos com algumas pichações que não podem ser consideradas meros atos de vandalismos e assim como o mural da Avenida 23 de Maio nunca deveriam ser apagados.

Publicidade
Publicidade

Confira alguns exemplos:

  • "Cabeça, ombro, joelho e pé": essa musiquinha marcou a vida de muitas crianças e, com certeza, todos que leem irão ler no ritmo. Algo assim deve ser eternizado.

  • "Como eu sou maravilhoso": caso essa pichação fosse acabada, a autoestima elevadíssima da pessoa que escreveu poderia ficar não tão elevada assim. Além disso, algo assim pode fazer com que quem leia pare e pense no quanto ele(a) próprio(a) é maravilhoso(a).

  • "Odeio azeitona": os muros são lugares que podem ser expressados sentimentos. Até mesmo o de ódio.

  • "Eu odeio lavar louças": algumas pichações podem dar voz a uma geração inteira, afinal, quem gosta de lavar louças?

  • "I love queijo": mas nos muros das cidades também têm espaço para o amor.

  • Ana: e muito amor.

  • "Nunca desi": os muros trazem grandes mensagens e ensinamentos.

  • "To com fome": e como já dito, dão voz a muitas pessoas que não podem se expressar.

  • "Miga sua loka": os muros nos divertem, mesmo que não tenham tal intenção.

  • "Coma verdura": há ainda aquelas pichações que parecem que foram escritas por nossos pais para nós.

  • Lucimar: nos muros das cidades podemos encontrar grandes declarações de amor.

É de extrema importância esclarecer que o artigo acima não faz nenhuma apologia ao vandalismo, mas sim tenta divertir o leitor e fazer com que aconteça a preservação das artes nos muros.

Publicidade

#Curiosidades #Humor