Se o hábito de fumar atualmente não é bem visto e cada vez mais as restrições para o uso do tabaco são maiores, a imagem de uma criança pequena, fumando, é realmente alarmante. Essa cena, captada a 7 anos atrás, mostrava uma criança, em cima de um caminhão de plástico, e correu o mundo. A criança, Ardi Rizal, vivia em uma pequena cidade das Filipinas e a imagem chamou a atenção para um problema mundial, o tabagismo precoce.

Com a repercussão da fotografia, as autoridades e a família do garoto se mobilizaram para oferecer um tratamento a ele, que consumia, em média, 2 maços de cigarro diariamente, isso desde que tinha apenas 18 meses de vida.

Publicidade
Publicidade

Na foto, é possível perceber outras crianças ao redor, agindo naturalmente, e as suspeitas de que esse não era um fato isolado se confirmaram, e se constatou que por volta de 25% das crianças daquela região eram fumantes.

A atuação conjunta conseguiu minimizar o problema

Diversas associações que lutam pelos direitos das crianças, em todo o mundo, se juntaram à causa de Ardi, e a luta contra o tabagismo infantil ganhou novas proporções a partir do caso. O governo local procurou incentivar a família na tarefa e ofereceu prêmios valiosos se o garoto deixasse o hábito de lado.

Finalmente, depois de muito esforço, Ardi conseguiu deixar o cigarro, mas acabou caindo em uma armadilha bastante comum nesses casos, a compensação, e passou a substituir o tabaco por comidas gordurosas e doces, o que fez com que ganhasse muito peso.

Publicidade

Uma nova jornada começou para o pequeno Ardi, que teve que travar uma verdadeira batalha com o vício, e com a ajuda de terapia e também com o suporte da família, finalmente conseguiu deixar de lado a compulsão alimentar e ter uma vida mais saudável e feliz. Atualmente, o menino está em ótimas condições de #Saúde, mas quem o vê disposto e levando uma vida normal como qualquer garoto de sua idade, não imagina por tudo que passou e quanta força de vontade e dedicação foram necessárias para que ele retomasse a saúde. A imagem abaixo mostra como o garoto ficou após 8 anos.

#2017