Após uma década ocorrendo diminuição, a quantidade de casamentos no Brasil voltou a subir, de acordo com o Registro Civil, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No ano passado, ocorreu cerca de 1,1 milhão de casamentos no país, um aumento de 5,1% em relação a 2013. Em contrapartida, caiu a duração média do matrimônio, de 19 para 15 anos, entre os anos de 1984 e 2014.

Se os brasileiros estão se casando mais, eles também estão se divorciando com mais facilidade, contabilizando um aumento de 5% com relação à pesquisa anterior.

Então, como manter um relacionamento longo e duradouro?

Entenda, a relação duradora depende somente de 2 coisas básicas.

Publicidade
Publicidade

Pensando nessa questão, o psicólogo John Gottman, e sua esposa, realizaram um estudo com o objetivo de alcançar uma resposta. Chegaram à conclusão que as duas coisas que mantém um #Relacionamento até o fim da vida são: generosidade e bondade.

Parece obvio, não é? Mas dificilmente aplicamos doses diárias desses preceitos em nossas relações, pois o século XXI tem transformado cada dia mais as pessoas em solitárias e egoístas.

O estudo identificou que, ao responder perguntas simples do cotidiano sempre com agressividade, a pessoa causa um efeito ruim em seu relacionamento, que terá consequências no futuro. No caso das mulheres, ao receberem sempre respostas grosseiras, desinteressadas ou sendo ignoradas, começam a perder o interesse na relação, e em agradar o parceiro.

Ao agir com bondade e generosidade, a pessoa se preocupa em criar um ambiente de apreciação e gratidão para com o companheiro.

Publicidade

Sendo assim, a generosidade e a bondade podem salvar um casamento, quando são aplicadas doses diárias, relevando fatos insignificantes, sendo gentil em situações complicadas, mantendo a inteligência emocional, evitando cobranças desnecessárias e, por fim, sempre se concentrar no que o outro faz de positivo, e não de negativo.

E você, já forneceu uma boa dose de bondade e generosidade para com seu companheiro hoje? Aproveite enquanto ainda há tempo. #amor #Sociedade