Superar uma traição não é algo fácil, porém, quando isso acontece, além do inevitável dilema sobre perdoar o infiel ou não, também surge a dúvida de como reagir diante de algo que está lhe magoando tanto. Será que devemos fazer de conta que nada aconteceu e levar esse relacionamento adiante? Pagar na mesma moeda ou planejar uma vingança?

Fingir que nada mudou é uma atitude que não vai fazer com que você supere o acontecido, só resta aprender a lidar com esses sentimentos contraditórios que a situação lhe trouxe. A tristeza vai fazer parte do processo e depois dela, certamente, vem o desespero, raiva, mágoa e culpa. Cada um tem a maneira de superar o que aconteceu e certamente precisará de um tempo para reagir e pensar, por isso, é importante respeitar o tempo necessário para conseguir tomar a decisão correta.

Publicidade
Publicidade

Pensando nessa situação, reunimos algumas dicas que uma mulher inteligente não faria para resolver esses problemas que surgem com a traição, acompanhe:

Entrar em desespero e brigar

Algumas atitudes que tomamos quando estamos de cabeça quente só fazem a situação piorar, e expulsar o seu cônjuge de casa, jogar todas as roupas dele fora, fazer escândalo, quebrar o carro e trocar a fechadura da porta, e coisas que sentimos vontade de fazer quando nos sentimos traídas, porém, tudo isso faz com que você perca a razão. Algumas atitudes só fazem o problema se estender e acarreta outros atritos e situações negativas, como, por exemplo, um processo na Justiça alegando que você é uma mulher louca e descontrolada. O melhor a fazer é dar tempo ao tempo, esperando que a situação se resolva da melhor maneira possível.

Publicidade

Ficar pedindo conselhos

É muito normal buscar ajuda através de pessoas próximas, porém, ficar expondo a sua vida íntima é algo que pode lhe trazer ainda mais problemas. Deixe os seus sentimentos, intimidades e aflições guardadas, só assim você não correrá o risco de desabafar com pessoas erradas.

Mesmo que você esteja sentimento uma carência grande, tente trocar esse sentimento por algo benéfico, fazendo algo que lhe agrade, pensando mais em você, se conhecendo melhor, revendo os seus conceitos, seus gostos, realizando uma busca interior e tirando um tempo sozinho, isso fará com que você pense em tudo que aconteceu e talvez alguma solução surja nesse momento.

Conforme diz a psicóloga Sandra Samaritano, você vai precisar “refletir, questionar-se ficar só e tomar uma decisão equilibrada, mantendo um diálogo e não farpas de acusações”. Uma conversa franca entre você e o parceiro será inevitável, seja qual for a conclusão que o casal chegar, lembre-se de que uma boa conversa é uma troca de ideias e não de brigas e ofensas.

Publicidade

Fingir que nada está acontecendo

Você vai precisar enfrentar a situação, lutar e deixar esse luto de lado. De acordo com Freud, o processo de perda de uma pessoa, podendo ser de um animal, familiar, um artista querido ou um companheiro amoroso, ou seja, um objeto do amor, oferece um processo que, se interrompido, pode lhe trazer danos excessivos a sua saúde mental e física. O luto costuma ter cinco fases, e a última delas é a aceitação, mas para que você consiga chegar nessa última fase, certamente, terá que saber enfrentar o sofrimento. Por isso, fazer de conta que nada aconteceu não é o remédio correto para superar a traição, a pessoa traída deve enfrentar a situação de frente, sofrer o que tem que sofrer e só depois entrar no processo de aceitação. #Relacionamentos