É bem conhecida a cena do filme Duck Soup em que um dos famosos Irmãos Marx, flagrado com a mão na massa, pergunta a outra personagem: "Em quem você vai acreditar, em mim ou nos seus próprios olhos?". Na cultura popular americana, a frase é muitas vezes citada como "Em quem você vai acreditar, em mim ou nos seus olhos mentirosos?".

Bom, não é só conversa de malandro. Às vezes, os olhos são "mentirosos" mesmo ou talvez seja melhor dizer que as informações que mandam para o cérebro confundem totalmente. As #imagens do vídeo abaixo são exemplos eloquentes desse surpreendente fenômeno.

Assim, uma criança segurando o polegar de um adulto pode parecer uma imagem pornográfica por causa do formato vagamente fálico do dedo e por causa da diferença de tamanho entre as pessoas envolvidas.

Publicidade
Publicidade

Uma mulher de topless na piscina - e com seios gigantescos - talvez não seja nada mais do que uma nadadora segurando os joelhos flexionados.

Antes de recomendar uma depilação íntima, talvez seja melhor ter certeza de que a imagem não é de uma axila masculina. Um selim de bicicleta pintado de maneira heterodoxa pode passar por um órgão sexual masculino duplamente fora do lugar (em um corpo de mulher e fora das roupas).

Uma amiga na frente de outra para uma foto precisam tomar cuidado ou a dobra do cotovelo de uma poderá parecer uma parte bem mais excitante da outra exposta. O corpo de Minnie Mouse tem lá suas peculiaridades (não há muitos roedores de vestido andando pelas ruas sobre as duas patas traseiras), mas é estranho que ela possa ser confundida com um pênis - a não ser que isso seja obra de um desenhista que sabia que estava para ser demitido.

Publicidade

Às vezes, palavras não são o bastante: a legenda da previsão do tempo fala em "tempestade tropical", mas a produção escolheu um formato fálico para representar o avanço dela rumo ao norte do mapa. Os gestos do apresentador também não ajudam. É como se ele estivesse conclamando a tempestade a subir, erguer-se, crescer, ficar cada vez mais potente e cada vez maior até atingir dimensões verdadeiramente assustadoras.

A distância pode enganar: um homem no fundo de uma foto debruçado sobre a churrasqueira acaba parecendo um impertinente órgão sexual masculino ereto. Uma dúvida que se impõe é se o projetista que criou um frasco de produto de limpeza, que mais parece algo que se vê em um exame ginecológico, perdeu o emprego.

Só a maldade humana explica que o tronco de um pacato cãozinho aproveitando a quietude para tirar um cochilo passe por um pênis. Assista ao vídeo:

#Humor